Porto Velho (RO) quarta-feira, 15 de julho de 2020
×
Gente de Opinião

Política

Fusão PPS-PMN poderá reunir inimigos num único partido em Rondônia


A função do PPS, PMN e PHS poderá reunir em Rondônia inimigos políticos num único partido. Exemplo: o reeleito governador Ivo Cassol (PPS) e Antônio Morimoto,  ex-deputado federal e presidente do PMN em Rondônia. Durante a recente campanha eleitoral, além da luta ingente contra quem a Polícia Federal-PF e os senadores Sibá Machado (PT-AC) e Demóstenes Torres (PFL-GO) classificaram de "integrantes do crime organizado" ou "quadrilhas" instaladas na Assembléia Legislativa e ramificadas em outros Poderes Constituídos, Cassol enfrentou  críticas ferozes, algumas seriam até vestígios de calúnia, comandadas por Morimoto e um candidato a deputado estadual do PMN.

Na tentativa do que poderia configurar "sabotagem" contra a reeleição, Morimoto requereu ao Tribunal Regional Eleitoral-TRE informações completas sobre os gastos com publicidade institucional dos órgãos da Administração Direta e Indireta, nos anos 2003, 2004, 2005 e início de 2006.  O requerimento estabeleceu suspeitas, senão hipóteses sobre prática de ilícitos, que teriam sido praticados de forma conjunta entre setores do governo e veículos de comunicação social (rádios, jornais, canais de TV) contratados ou prestadores de serviços publicitários ao governo Cassol. O TRE deu ganho de causa ao PMN.  A decisão, unânime, foi publicada no Diário Oficial da Justiça-D.O.U., dia 25/08.

Também durante o primeiro turno da campanha eleitoral, Morimoto e um candidato a deputado estadual pelo PMN, irmão de um empresário do ramo de autopeças e suspeito de ter apresentado comprovante de escolaridade falsificado ao TRE, esculhambavam Cassol em todos os comícios, principalmente em Porto Velho, Candeias do Jamari, Ariquemes e Alto Alegre dos Parecis. Neste município, segundo integrantes do MST, residentes no acampamento "Che Guevara", Morimoto seria latifundiário ou grileiro de verdadeiras "glebas" ou "sesmarias" improdutivas.

Nas eleições anteriores o PMN elegeu um único parlamentar em Rondônia: o vereador "Tomate", residente no município Novo Horizonte, na cognominada Zona das Mata. Há mais de uma década o PMN não elege um único deputado estadual, nem integrante do Congresso Nacional. Em Rondônia, segundo fontes, o PMN tem vida vegetativa. Seria o protótipo de uma agremiação partidária fracassada ou em extinção. Pergunta-se: Será que o único governador do PPS, Ivo Cassol, vai aceitar participar de uma nova agremiação onde estarão filiados alguns dos seus piores inimigos ou supostos caluniadores??? É a resposta que o eleitorado gostaria de conhecer.(Fonte: A/J)

 

Mais Sobre Política

Pagamento de verba indenizatória aos servidores da saúde é discutido na Assembleia Legislativa de Rondônia

Pagamento de verba indenizatória aos servidores da saúde é discutido na Assembleia Legislativa de Rondônia

Para discutir o pagamento, por parte do Governo, da verba indenizatória de R$ 300, aprovada pela Assembleia Legislativa, uma reunião de instrução legi

Vereador Waldemar Neto mostra que é possível fazer um bom trabalho quando se tem responsabilidade

Vereador Waldemar Neto mostra que é possível fazer um bom trabalho quando se tem responsabilidade

Em curto espaço de tempo no cargo, o Vereador Waldemar Neto vem destacando-se e mostrando que é possível executar um excelente trabalho quando se há

Cristiane Lopes cobra conclusão da drenagem e asfalto da rua Capão da Canoa

Cristiane Lopes cobra conclusão da drenagem e asfalto da rua Capão da Canoa

A vereadora Cristiane Lopes (PP) esteve mais uma vez na rua Capão da Canoa, bairro Três Marias, zona Leste da Capital, para fiscalizar e cobrar melhor