Porto Velho (RO) sexta-feira, 18 de junho de 2021
×
Gente de Opinião

Política

Fórum popular não aceita negociar licença prévia das Usinas do Madeira


O coletivo do Fórum Independente Popular do Madeira reunido ontem (21/11) no Centro Pastoral confirmou sua posição à respeito do licenciamento das Usinas do Madeira. Para seus membros um Projeto que inviabiliza o modo de vida da população ribeirinha e a própria cidade de Porto Velho transformada em um imenso e caótico canteiro de obras, não pode ser considerada viável pelo IBAMA.

Em reunião com o Procurador Heitor Alves Soares na tarde de ontem no Ministério Público Federal de Rondônia, o Coletivo do Fórum apresentou provas testemunhais da inconsistência das "consultas" realizadas por Furnas/Odebrecht no decorrer dos estudos do Projeto. Representantes das Comunidades, Triângulo, Maravilha e Teotônio presentes afirmaram que não receberam informações específicas dos impactos à montante ou a jusante e que não foram consultadas. O Fórum procurará coletar o máximo de depoimentos das comunidades para demonstrar que os empreendedores não criaram canais de diálogo adequados junto à população ameaçada.

O Fórum que congrega movimentos e organizações sociais como o MAB, MST, Arirambas, Kanindé, Rede Brasil além de lideranças comunitárias, religiosos e estudantes, apresentou um plano de mobilização propondo-se a organizar encontros nos bairros e comunidades para que a população possa se informar de fato e defender seus interesses.

No dia 15 de dezembro essas atividades desembocarão em uma manifestação pública, a partir das 09 horas da manha em frente ao Palácio de Governo, caminhando em direção da sede de Furnas em Porto Velho.

A próxima reunião do Fórum, será na Comunidade ribeirinha Maravilha no próximo domingo às 14 horas. O local foi escolhido como prova do compromisso de uma cidade com sua condição ribeirinha. Se o destino do Madeira afetará o destino de todos na região, é hora de cuidar dele.

Fonte: Daniela Lima

Mais Sobre Política

Presidente Alex Redano participa de encontro do setor de eventos com o chefe da Casa Civil do Governo

Presidente Alex Redano participa de encontro do setor de eventos com o chefe da Casa Civil do Governo

Um dos setores mais afetados com a pandemia do coronavírus é o setor de eventos e entretenimento. Há mais de um ano parado, o segmento enfrenta inúm

Cacoal: durante assembleia dos servidores da Câmara de Vereadores, presidente concede recomposição salarial de 8.36%

Cacoal: durante assembleia dos servidores da Câmara de Vereadores, presidente concede recomposição salarial de 8.36%

O presidente da Câmara, João Paulo Pichek (Republicanos), disse que desde abril estava dialogando com o Sindicato dos servidores públicos de Cacoal