Quinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Fechamento de Unidades causa impasse com o Incra


Fechamento de Unidades e ausência de dirigentes nacionais causa impasse com o Incra

A mobilização dos Trabalhadores Rurais, denominada Grito da Terra, que teve início ontem e reúne três mil agricultores familiares na Capital, manteve negociação durante todo o dia com a Superintendência Regional do Incra através de uma Comissão com representantes de todos os Sindicatos dos Trabalhadores e Trabalhadoras Rurais (STTR). As negociações foram interrompidas às 19 horas sem que houvesse qualquer avanço significativo.

Os principais impasses se devem à decisão do Incra de fechar diversas Unidades Avançadas no interior do Estado, regionalizando o atendimento e aumentando as distâncias a serem percorridas pelos agricultores que necessitam do atendimento do órgão. As negociações devem ser retomadas amanhã devido à agenda dos Trabalhadores Rurais em outros órgãos programada para hoje.

A Comissão de negociação do Grito da Terra deixou claro que não aceitará o fechamento de todas as Unidades, da forma pretendida pelo órgão, mas estaria aberta para avaliar caso a caso, e, de acordo com a demanda, definir qual o quadro ideal de funcionários em cada Unidade Avançada. O fechamento, segundo os Trabalhadores Rurais, só seria feito caso a Unidade não tivesse mais papel relevante para desempenhar na região.

O superintendente do Incra, Olavo Nienow, afirmou que o ideal seria ter uma representação do órgão em cada município, entretanto, não existe condições técnicas para isso. Ele alegou que muitas unidades do Incra não teriam mais função nos municípios que justificasse sua permanência, e citou, como exemplo a unidade do município de Urupá, onde, segundo Nienow, não existiria mais demanda de regularização fundiária, e os demais problemas existentes nos assentamentos poderiam ser levantados pela Assessoria Técnica dos Assentamentos (ATES), e posteriormente solucionadas pela unidade mais próxima do Incra.

Diante do impasse e da ausência de algum dirigente nacional do Incra, os agricultores decidiram manter a ocupação nas instalações do órgão. Amanhã, após a retomada das negociações, os agricultores farão uma análise para avaliar se o Grito da Terra será encerrado após três dias de mobilização, ou será prorrogado até que a direção nacional do Incra venha negociar diretamente com o movimento.

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Deputado Alex Redano busca junto ao DER recurso para Guajará-Mirim

Deputado Alex Redano busca junto ao DER recurso para Guajará-Mirim

O deputado estadual Alex Redano (Republicanos) recebeu no último dia 12 de junho (quarta-feira) uma demanda para solucionar a drenagem pluvial na a

Deputada Federal Cristiane Lopes anuncia investimentos em Visitas a Vilhena, Espigão D'Oeste e Cacoal

Deputada Federal Cristiane Lopes anuncia investimentos em Visitas a Vilhena, Espigão D'Oeste e Cacoal

Cumprindo uma intensa agenda pelo interior de Rondônia, a deputada federal Cristiane Lopes (União Brasil) visitou na última semana os municípios de

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

A cidade de Rolim de Moura receberá nos dias 8 e 9 de agosto a 3ª Feira Científica. O fórum, organizado pelo Instituto Mocam - Movimento Científico

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Sob a presidência do deputado estadual Laerte Gomes (PSD), o Parlamento Amazônico se reuniu na tarde da última terça-feira (19), na Câmara dos Deput

Gente de Opinião Quinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)