Porto Velho (RO) quarta-feira, 25 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política

Em protesto, prefeituras de Rondônia fecharão as portas


As 52 prefeituras de Rondônia fecharão as portas no próximo dia 11 de abril. A data marcará a ação de protesto mobilizada em todo o país, pela Confederação Nacional dos Municípios – CNM. Na manhã da última sexta-feira (04), a Associação Rondoniense de Municípios – Arom declarou apoio ao movimento municipalista com forte adesão dos prefeitos. Assim como nos demais municípios brasileiros, as administrações municipais de Rondônia amargam a diminuição desenfreada de repasses federais e as crescentes obrigações, que surgem sem os devidos recursos para seu custeio. A paralização ocorrerá durante todo o dia e manterá apenas serviços essenciais.

A presidente da Arom e prefeita de Jaru, Sônia Cordeiro, reforçou o chamamento da CNM a todos os prefeitos para a paralização. Segundo a gestora, além do fechamento das prefeituras, os prefeitos farão concentração em frente à sede administrativa da entidade, em Porto Velho, a partir das 8h. Os administradores seguirão para a capital acompanhados de seus vices, secretários, vereadores, servidores públicos municipais e munícipes. “Nós estamos engrossando a mobilização e mostraremos a nossa voz nessa força municipalista”, disse.

Segundo a Arom, o valor repassado aos municípios de Rondônia em março deste ano no Fundo de Participação dos Municípios foi 60% menor do que o recebido no período de 2013. Conforme salienta a presidente Sônia, “o FPM é a principal transferência constitucional feita pela União aos Municípios. Na sua maioria esta é a maior fonte de recursos das pequenas e médias cidades de Rondônia”. Para ela, a mobilização também deve servir para mostrar aos munícipes onde residem os fatores causadores da crise e, consequentemente, entenderem o cenário.

Intitulado “Viva seu Município”, o movimento liderado pela CNM em parceria com as entidades estaduais visa alertar os deputados estaduais, deputados federais e senadores para a série de leis aprovadas por eles que definem serviços sem a indicação de uma fonte de financiamento e que só prejudicam a gestão municipal. Para isso, o Municipalismo vem conquistando o apoio de quem vive no Município. “O envolvimento da população é indispensável para o sucesso deste movimento. A ideia é unificá-lo, para assim, chamar a atenção de todo o País, mostrando aos cidadãos as verdadeiras causas da crise e por que os Municípios estão falindo”, disse a presidente.

Mobilização

A mobilização acontecerá durante todo o dia da próxima sexta-feira (11), sendo que, na capital, haverá o envolvimento de órgãos como a Assembleia Legislativa, Governo do Estado, Tribunais de Justiça e de Contas e Ministério Público do Estado. A estratégia é apresentar aos representantes destes poderes e órgãos a real situação dos municípios. Tudo ocorrerá em frente à Arom, com fechamento da rua e a utilização de um caminhão de som. O suporte técnico com dados atuais e comparativos referentes à diminuição de receitas e aumento dos pisos e programas federais será oferecido pela CNM, que já enviou técnicos para Rondônia.  

A Arom considera que os parlamentares municipais têm se pautado, cada vez mais, baseando-se na realidade das administrações municipais. Assim sendo, as entidades estaduais estenderam a mobilização, contando com o apoio dos vereadores. A Presidência da instituição enviou ofício a todos os presidentes de Câmaras Municipais de Rondônia, solicitando engajamento e união, para que o movimento tome as proporções necessárias. No documento, a associação elencou os pontos de reivindicação e a conclamação para participação nos protestos, em Porto Velho.

Como o movimento pretende envolver a comunidade, para que os munícipes tomem conhecimento da crise e como poderia ser solucionada, a CNM disponibilizou um hotsite no portal: www.cnm.org.br. Na página, o visitante pode acessar informações técnicas sobre as perdas de sua prefeitura e conferir o panorama exato da crise no país. Os números referentes aos repasses federais, como o FPM, por exemplo, também podem ser consultados município por município. Ainda no espaço digital, os prefeitos enviarão imagens da paralização no município.

Fonte: Willian Luiz/Ascom-Arom

Mais Sobre Política

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Deputados votam a LDO para 2021, com quatro emendas

Os deputados estaduais aprovaram, em sessão extraordinária nesta terça-feira (24), o PL 557/20, que dispõe sobre as Diretrizes para a elaboração da Le

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM  e cobra desburocratização

Sargento Eyder Brasil defende local digno de trabalho aos policiais do 5º BPM e cobra desburocratização

Durante a sessão ordinária desta terça-feira (24), o deputado estadual Sargento Eyder Brasil (PSL) defendeu um local digno de trabalho aos policia

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

Vereadora Cristiane Lopes cobra melhorias para bairros da Capital

A vereadora Cristiane Lopes (progressistas), mesmo em campanha do segundo turno rumo à prefeitura de Porto velho, não parou com os seus trabalhos le

Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa convoca Governo para apresentar estágio do PCCR da Saúde

Comissão de Saúde da Assembleia Legislativa convoca Governo para apresentar estágio do PCCR da Saúde

A Comissão de Saúde e Previdência e Assistência Social (CSPS) da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta terça-feira (24), no plenarinho 01,