Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Deputada Rosana Valle propõe que condenados por crimes hediondos passem mais tempo na prisão

Projeto da deputada federal do PL-SP quer elevar para 60% o regime fechado contra os atuais 40% previstos na Lei de Execução Penal; medida também prevê cumprimento de 70% para chefes de facções e milicianos


Deputada Rosana Valle - Gente de Opinião
Deputada Rosana Valle

A deputada federal Rosana Valle (PL-SP) protocolou, nas últimas horas, um projeto de lei que aumenta o tempo em regime fechado para criminosos, mesmo que primários. A medida quer impedir que condenados voltem às ruas de forma antecipada. 

A proposta da parlamentar eleva em 20% o cumprimento da pena em regime fechado para crimes hediondos, como tráfico de drogas, homicídio, latrocínio, e estupro - só para citar alguns previstos no Código Penal. A ideia é que, mesmo réus primários, passem um período maior na cadeia, na modalidade mais rígida da privação de liberdade. Hoje, o sistema possibilita que após 40% do tempo de condenação haja a progressão para um regime mais brando, o semiaberto. Rosana quer 60%. 

Outros tipos de criminosos também serão impactados com o projeto de lei da parlamentar, como é o caso de chefes de facções (de 50% para 70% da pena em reclusão total), milicianos (de 50% para 70% da condenação) e reincidentes de crimes hediondos com resultado de morte, vedada a liberdade condicional (de 70% para 80% da pena). 

No entendimento de Rosana, “delitos hediondos representam umas das faces mais sombrias e desafiadoras da realidade brasileira, violando princípios fundamentais da dignidade humana”: 

“Do homicídio qualificado ao estupro, passando pelo sequestro e pela tortura, estes crimes deixam rastros de destruição, de dor e de traumas nas vítimas e em suas famílias. Este projeto de lei é fundamental para que o Estado adote medidas enérgicas e rigorosas, com regimes de cumprimento mais severos. Lugar de criminoso é na cadeia, preso, e não zanzando em sociedade, usufruindo de maneira estapafúrdia das lacunas encontradas na legislação brasileira”. 

De Richthofen a Nardoni

Com o projeto de lei 1170/24 em vigor, criminosos como Suzane Von Richthofen, condenada, inicialmente, a 39 anos e seis meses de prisão, por matar os pais, em 2002, teriam um cumprimento de pena 20% maior no regime fechado. Suzane conquistou o semiaberto em outubro de 2015 e passou a ter permissão para deixar a cadeia nas saídas temporárias. Atualmente, com 40 anos e em liberdade, a condenada cursa Biofarmácia numa faculdade particular de Taubaté-SP. 

Alexandre Nardoni, condenado a 30 anos e dois meses, por homicídio triplamente qualificado, sendo a vítima sua filha Isabella Nardoni, na época com 5 anos, seria, hoje, igualmente impactado pela proposta de Rosana. Após 11 anos de sua condenação, Nardoni foi beneficiado com o regime semiaberto. 

Uma vez protocolado, o projeto da deputada do PL-SP passará, agora, por análise nas Comissões Permanentes do Congresso Nacional. Caso aprovada, a proposta seguirá ao Senado ou ao Plenário.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Deputada Ieda Chaves destina emenda para obra de galeria de água pluvial na Associação São Tiago Maior

Deputada Ieda Chaves destina emenda para obra de galeria de água pluvial na Associação São Tiago Maior

Após tomar conhecimento das dificuldades, a deputada estadual Ieda Chaves (União Brasil) viabilizou recursos na ordem de R$ 100 mil através de emend

Deputada Ieda Chaves destaca conscientização e combate à violência sexual de crianças e adolescentes

Deputada Ieda Chaves destaca conscientização e combate à violência sexual de crianças e adolescentes

A deputada Ieda Chaves (União Brasil) fez uso da Tribuna na sessão ordinária da Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero) nesta terça-feira (28), p

Vereador Fogaça vota favorável a recursos federais para capital  e critica deputado por travar R$ 26 milhões

Vereador Fogaça vota favorável a recursos federais para capital e critica deputado por travar R$ 26 milhões

Na sessão da Câmara Municipal de Porto Velho, desta terça-feira o vereador Everaldo Fogaça (PSD) destacou a importância da aprovação, discussão, do

Deputada Dra. Taíssa propõe expansão do Programa "Agiliza Saúde" em municípios de Rondônia

Deputada Dra. Taíssa propõe expansão do Programa "Agiliza Saúde" em municípios de Rondônia

A deputada Dra. Taíssa (Podemos) encaminhou uma indicação parlamentar à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), propondo a inclusão dos municípios do

Gente de Opinião Quarta-feira, 29 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)