Porto Velho (RO) quarta-feira, 23 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Defesa Civil e Semas monitoram áreas de alagação


Com o objetivo de atender às famílias que vivem em áreas de alagação, a prefeitura de Porto Velho está desenvolvendo o projeto “Proteger”, com o monitoramento constante das regiões críticas. A cota do rio Madeira registrada nesta quinta-feira (14) foi de 15,65 metros, seis centímetros maior do que a marca do dia 13 (de 15,59 metros). No ano passado, a cota máxima do rio Madeira foi registrada no dia 21 de abril e chegou a 15,54 metros. O fato do nível do rio já ter atingido em fevereiro uma marca maior do que aquela anotada em abril do ano passado indica a probabilidade de grandes alagações neste ano e a prefeitura está tomando todas as medidas necessárias para resguardar os moradores das regiões de risco, afirma o coordenador da Defesa Civil do município, tenente coronel PM Reinaldo Raimundo da Silva. 

O trabalho do projeto “Proteger” é desenvolvido em parceria pela Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas) e a Defesa Civil. Diariamente, a Defesa Civil recebe dados sobre o comportamento do rio, emitidos pela Secretaria Nacional de Defesa Civil (ligado ao Ministério de Integração Nacional), do Serviço de Proteção da Amazônia (Sipam) e do Porto da Hermasa. Além disso, são feitas visitas constantes nas áreas mais propensas às alagações, que ficam nos bairros Triângulo, Baixa da União, Balsa, Milagres, São Sebastião, Costa e Silva e Nacional. 

O programa “Proteger” prevê a retirada de famílias que se encontram em situação de perigo iminente. Nestes casos, as famílias são removidas em um primeiro momento para o Ginásio Eduardo Lima e Silva. Estas famílias passam por uma avaliação sócio-econômica. Os moradores que comprovadamente não têm onde ficar e nem condições para arcar com um aluguel recebem um auxílio moradia de R$ 180,00 durante os três meses de cheia. Neste ano já foram retiradas seis famílias da Baixa da União. 

Para atender à Legislação Eleitoral, que proíbe a compra e distribuição de bens em ano de eleições , a Defesa Civil enviou um ofício ao Tribunal Regional Eleitoral (TRE) solicitando permissão para a compra e distribuição de madeira para a construção de 2 mil metros de passarelas em casas que ficaram ilhadas nas margens do Madeira. 

A Defesa Civil conta com três telefones que podem ser utilizados para os casos de necessidade de apoio, que são: 3901 3020, 9961 3416 e 9983 1365.

Fonte: Ascom

Mais Sobre Política

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

Comissão de Educação da ALE discute tabela do piso do magistério com secretário da Seduc

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (23), para deliberar projetos e também disc

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que  investiga fraude em fundos de pensão

Polícia Federal deflagrou a Operação Grand Bazaar, que investiga fraude em fundos de pensão

Por determinação do Supremo Tribunal Federal, a Polícia Federal (PF) deflagrou hoje (21) a Operação Grand Bazaar, visando desarticular um “esquema cri

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl