Porto Velho (RO) quarta-feira, 16 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Daniela cobra Secretaria da Mulher


Uma Secretaria Especial da Mulher para tratar de ações pró-ativas e de políticas públicas para elas, no âmbito estadual, é o que está sendo proposto pela deputada Daniela Amorim, ao Governo do Estado. Conversa preliminar, nesse sentido, já foi mantida por ela com o governador Ivo Cassol, durante périplo pelo interior do Estado iniciado na sexta-feira passada.
A idéia tomou corpo durante as comemorações do dia internacional da mulher, na quinta-feira passada, dado a carência de um órgão no Estado para tratar específico das políticas públicas da mulher. "Existe um órgão em âmbito nacional, em Porto Velho já tem a Coordenadoria das Mulheres, com status de Secretaria, e cremos na boa vontade do Governo em implantar no Estado uma estrutura que possa trabalhar ações em defesa da mulher", acredita Daniela.
Na próxima semana, ela vai entrar em contato com o Governo do Acre, onde já existe uma Secretaria da Mulher para conhecer a estrutura, experiência e ações que possam ser implantadas em Rondônia. "As  barreiras maiores, muitas vezes, estão em nós mesmas. Há espaço e temos capacidade para juntas desenvolvermos ações  em favor do universo de 49% da população formada por mulheres. Essa Secretaria se faz necessária porque a única capital brasileira que não tem ainda uma Casa Abrigo para as mulheres, é a nossa. Sem contar com a ausência de tantas outras ações e políticas voltadas em defesa da mulher", justifica a deputada.
Ainda em defesa da estrutura especial, ela argumenta que mesmo o avanço obtido com a lei Maria da Penha – que pune com mais rigor agressão praticada contra a mulher – em Rondônia as estatísticas da violência contra a mulher ainda é alarmante. Segundo levantamento da Delegacia da Mulher, de janeiro para cá já foram registradas 700 ocorrências.
Esses dados, de acordo com Daniela Amorim, mais as carências de ações efetivas para as mulheres justificam a criação da Secretaria. "Estamos vendo uma forma, em nosso projeto, de não criar ônus para o Estado, mas  é mais do que hora de se ter uma estrutura voltada ao desenvolvimento de ações e de políticas concretas para a mulher e, nosso mandato, será dedicado a essa causa. Um lema muito importante ficou para todas nós mulheres, nessa semana: temos que acolher as diferenças, mas não podemos acolher as desigualdades", defende a deputada.

Yodon Guedes

Mais Sobre Política

Governo de Rondônia divulga calendário com feriados e ponto facultativo de 2019; Confira as datas em que não haverá expediente

Governo de Rondônia divulga calendário com feriados e ponto facultativo de 2019; Confira as datas em que não haverá expediente

O governador Coronel Marcos Rocha, por meio do decreto nº 23.522 de 14 de  janeiro de 2019, estabelece o calendário de datas em que não haverá expedie

ACRE: Eleições da Fieac é marcada por batalhas jurídicas entre candidatos na Justiça do Trabalho

ACRE: Eleições da Fieac é marcada por batalhas jurídicas entre candidatos na Justiça do Trabalho

O processo eleitoral na Federação das Indústrias do Estado do Acre (Fieac), cujo pleito ocorreu nesta segunda-feira (14), foi e está sendo marcado pel

Servidor e Deputado Federal Criticam o Fim do Ministério do Trabalho

Servidor e Deputado Federal Criticam o Fim do Ministério do Trabalho

O Fim do Ministério do Trabalho é Retrocesso, afirma o servidor público Brunno Oliveira.Criado pelo então Presidente Getúlio Vargas em 1930 chega a

Ouvidoria/TCE-RO recebe visita técnica do ouvidor-geral do Estado

Ouvidoria/TCE-RO recebe visita técnica do ouvidor-geral do Estado

Explanação sobre ações desenvolvidas pela Ouvidoria do Tribunal de Contas (TCE-RO) e a possibilidade da oferta de capacitação e orientação ao corpo fu