Porto Velho (RO) quarta-feira, 20 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Controladoria Geral do Estado destaca importância do e-SIC para o acesso à informação pública em Rondônia


A regulamentação para que o cidadão rondoniense tenha acesso às informações públicas entrou em vigor em 2012 através do e-SIC (Sistema Eletrônico do Serviço de Informações ao Cidadão), que permite que qualquer pessoa, física ou jurídica, encaminhe pedidos de acesso à informação para órgãos e entidades do Poder Executivo do governo do Estado.

Gente de Opinião

Equipe da CGE explica funcionamento do E-SIC

Conforme explicou o controlador -geral do estado, Francisco Lopes Fernandes Netto, com a aprovação do e-SIC as autoridades públicas disponibilizam documentos e informações demonstrando a transparência pública, dando condições para maior participação e acompanhamento da sociedade na ação governamental.

“Cada vez mais o estado deve se preparar para receber um cidadão exigente e vigilante dos atos e ações públicas. O cidadão deixou de ser um mero contribuinte e nos dias de hoje ele quer saber a destinação dos recursos públicos e a moralidade dos atos praticados pelos agentes públicos”, alertou Francisco Netto.

Sobre o funcionamento do e-SIC, a coordenadora do sistema, Maria Goreth Correa, falou que o cidadão deve acessar o link do sistema: http://esic.cge.ro.gov.br/site/index.aspx e clicar em cadastrar, preencher um formulário com nome e senha e registrar seus pedidos, reclamações e consultar as respostas recebidas, e ainda interpor recursos, entre outras ações.  “O objetivo é facilitar o exercício do direito de acesso às informações públicas”, acrescentou Goreth.

Segundo ela, em 2017 foram demandados 475 pedidos e 29 recursos foram impetrados. “O cidadão estando cadastrado poderá fazer perguntas de interesse público ou privado, desde que seu sigilo não esteja protegido, sendo sigilosa será informado e indicada à autoridade competente para sua apreciação. Nenhuma solicitação que chega ao sistema deixa de ser respondida num prazo de 20 dias, mesmo as sigilosas e pessoais”, garantiu Goreth.

Para as pessoas que não têm acesso a internet os pedidos de solicitação de informação podem ser feitos pessoalmente por meio do SIC (Serviço de Informação ao Cidadão) instalado no Tudo Aqui.

O diretor-executivo da CGE, Rodrigo César Silva Moreira, destacou que são três órgãos que avaliam a transparência do governo: Controladoria Geral da União (CGU), Ministério Público Federal (MPF) e Tribunal de Cotas do Estado (TCE).

Com relação às informações que não podem ser repassadas à sociedade, Rodrigo César explicou que a Lei garante a publicidade das ações públicas, demonstrando a transparência da administração pública, porém o Estado deve proteger a informação sigilosa e a informação pessoal, como por exemplo, e-mail, telefone e partido político de servidores, entre outras.


Fonte
Texto: Marilza Rocha
Fotos: Jeferson Mota
Secom - Governo de Rondônia

Mais Sobre Política

Curso avançado vai garantir resultados mais eficientes nas perícias criminais de Rondônia

Rondônia foi um dos 15 estados brasileiros que enviaram representante para o curso avançado em Fortaleza

Infraestrutura tecnológica do TJRO garante rede mesmo com indisponibilidade da OI

Infraestrutura tecnológica do TJRO garante rede mesmo com indisponibilidade da OI

Todos os estabelecimentos que dependem dos serviços da OI nessas cidades ficaram off-line durante horas até a empresa sanar os problemas.

Desembargadores do TJ-RO explicam sobre mudanças administrativas

Possibilidade de convocação de aprovados no concurso fica para o próximo ano