Porto Velho (RO) terça-feira, 17 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Confúcio diz que está com a sua equipe pronta para iniciar processo da transição


 

O governador eleito Confúcio Moura (PMDB) anunciou que já dispõe de uma equipe de técnicos que pode dar início ao processo de transição assim que for convidado pelo governador João Cahulla (PPS).

“Espero que o atual governador abra as portas para que nossa equipe possa conhecer os números e os programas do governo”, disse.

A declaração foi feita nesta segunda-feira (01), na primeira entrevista coletiva à imprensa da Capital, na sede do Pool de Empresas, em Porto Velho.

Confúcio Moura disse já ter no currículo uma péssima experiência, quando assumiu a prefeitura de Ariquemes em seu primeiro mandato.

“Não sabia de nada sobre o que fazer. Na verdade, nem a mesa e a cadeira de prefeito eu sabia onde era”, relembra.

Revisão de contratos
 

Ao lado do vice-governador eleito Airton Gurgacz (PDT), dos senadores Valdir Raupp (PMDB) e Acir Gurgacz (PDT), e de deputada federal Marinha Raupp (PMDB), Confúcio Moura respondeu aos questionamentos, um deles sobre os contratos de terceirização do atual governo.

“Precisamos ver se estes contratos são transparentes, se não são para beneficiar grupos de compadrio. Eu vou abrir o governo. Não farei um cartel de interesse restrito”, observou.
 


Nomeações e investigação social

Prato cheio da mídia aliada ao governo atual, a nomeação prévia de pessoas para ocupar cargos no governo foi desmentida.

“O que escreveram foi tudo coisas de campanha. Nenhum daqueles citados pelos sites como secretários, farão parte de meu governo. A partir do dia 20, depois de conversar com os aliados, devemos começar a definir alguns auxiliares”, observou.

Bancada federal
 

O relacionamento com a bancada federal terá inicialmente três projetos prioritários: a consolidação de transposição dos servidores; a regularização fundiária e a regularização ambiental.

“Vamos trabalhar com todos os integrantes da bancada federal para resolvermos estes três gargalos do estado. Na titulação das terras, por exemplo, eu quero um estado mais participativo, mais atuante”, destacou.

Orçamento

Confúcio disse que pretende conversar também com os deputados da atual legislatura, para ver o que é possível alterar no orçamento, de acordo com sua visão de prioridades.

“O que consta do PPA já não será possível. Outras coisas, porém, podemos alterar. Estou preparado para enfrentar um primeiro ano de governo para pagar contas. No entanto, eu preciso de uma fatia de recursos de investimentos, para que possamos existir enquanto governo”, acentuou.

Assembléia

O mapa político desenhado pelas urnas para a composição da Assembléia Legislativa, a partir de fevereiro, mostra uma casa dividida.

Mesmo assim, Confúcio disse que está confiante que o arco de alianças feitas no primeiro e no segundo turno possa eleger o novo presidente do legislativo estadual.

“Temos entre 13 e 15 deputados. Então, precisamos eleger algum nome ligado ao governo”, defendeu.

Alianças

Confúcio garantiu que as alianças firmadas com os partidos e com Expedito Junior no segundo foram firmadas com base em questões programáticas e não condicionadas a fatias do governo.

“Não tratamos de cargos com ninguém. No entanto, é certo que o PMDB não irá governar sozinho. Isso é impensável”, sustentou.

Reposição das perdas

Confúcio disse que aproveitará a exoneração que o atual governador terá de fazer ao final do governo de todos os cargos comissionados, para reduzir esse tipo de gratificação.

“A maioria foi usada como cabos eleitorais nas ruas. Ficou claro que a grande parte deles não interessa ao serviço público. A porta de entrada no cargo público é o concurso público”, sentenciou.

Acrescentou que, tão logo seja concretizada a transposição, irá elaborar o Plano de Cargos, Carreiras e Salários de todos os servidores e dará início à reposição das perdas salariais.

Saúde

O governador eleito anunciou ainda como uma das primeiras medidas na área da saúde, acabar com a ‘internação’ de pacientes no chão do Pronto Socorro João Paulo II.

“Se não tiver vaga no hospital público, vamos contratar o serviço de terceiros. A Constituição me permite isso e vamos fazer até que possamos construir novas unidades de saúde”.

Consagração

Ao avaliar a “vitória consagradora” nas urnas, Confúcio atribuiu ao “desejo do povo por mudança. A população ansiava por uma alternativa democrática e que passasse uma imagem positiva do estado”, finalizou.

Fonte: Ascom
 

Mais Sobre Política

Follador defende campanha contra novo imposto – Xô CPMF

Follador defende campanha contra novo imposto – Xô CPMF

O deputado Adelino Follador (DEM) que sempre defendeu a adoção de políticas claras de incentivo e apoio a todo setor produtivo do Estado, incluindo

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

Biometria obrigatória encerrará no mês de setembro, em oito municípios de Rondônia

A Justiça Eleitoral em Rondônia encerrará, no mês de setembro de 2019, a última fase do processo de revisão biométrica do eleitorado do estado, com co

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

Cristiane Lopes fiscaliza demandas de Extrema e União Bandeirantes

A vereadora Cristiane Lopes (PP) esteve nos Distritos de União Bandeirantes e Extrema para realizar o levantamento das demandas dos moradores das comu

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Rondônia é o primeiro estado do Brasil a implementar Programa Criança Protegida

Em busca de efetivar políticas públicas que, de fato, beneficiem a sociedade rondoniense, o governador de Rondônia, coronel Marcos Rocha, e a primeira