Quinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Cassol 'Quem atua fora da lei, precisa ser punido'



Cassol reforça que não aceita ilegalidade e senadores
vão cobrar solução para crise ambiental na Amazônia

"Não aceito e não estou defendendo quem atua na ilegalidade. Quem atua fora da lei, precisa ser punido. Mas, quem trabalha cumprindo a lei precisa ser respeitado, e não tratado com um bandido", assim o governador Ivo Cassol encerrou o seu discurso, no plenário da Assembléia Legislativa, na noite desta quinta-feira, durante audiência que discutiu as providências que poderiam ser tomadas para enfrentar a crise enfrentada pelo setor produtivo da Amazônia.

Após se reunirem com centenas de trabalhadores, empresários do setor madeireiro e lideranças políticas, nos municípios de Cujubim e Machadinho do Oeste, a comitiva formada pelos senadores Expedito Júnior (RO), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Jaime Campos (DEM-MT) e Gilberto Goellner (DEM-MT), apresentaram na Assembléia um balanço das visitas e as possíveis saídas para a crise.

O senador Flexa Ribeiro elogiou a postura firme do governador Ivo Cassol, em defesa do setor produtivo, e apresentou como sugestões para a continuidade dos debates com a União em torno do assunto, a proposta de desmatamento zero em áreas de matas virgens. Em troca, o Incra se comprometeria em fazer a regularização fundiária de todas as áreas. "Outro ponto importante seria a parceria entre o Ibama e os órgãos ambientais estaduais e o reconhecimento dos zoneamentos sócio-econômicos. É preciso aproveitar a floresta, com racionalidade, o que hoje não ocorre", explicou.

"Baseado em dados equivocados do Inpe, o Ministério do Meio Ambiente deflagrou a operação Arco de Fogo, contra os municípios considerados 'vilões' do desmatamento. Mesmo se comprovando que os números eram falsos, o Ibama, Polícia Federal e Força Nacional realizaram a operação, fechando madeireiras e tratando a todos como bandidos", observou o senador Jayme Campos (DEM-MT).

Já o senador Expedito Júnior disse que enquanto o Incra não regularizar as áreas, não será possível fazer uma política ambiental eficiente e estabelecer um crescimento sustentável. "Ao invés de gastar milhões com essa operação, o Governo Federal deveria regularizar as terras, acabando com invasões, ocupações e outros crimes que tanto entravam e prejudicam o nosso desenvolvimento", completou.

Caso não haja uma flexibilização do Governo, os senadores vão articular uma mobilização de toda a bancada da região Norte, para trancarem a pauta do Senado. "Nada será votado enquanto não for revista a política ambiental discriminatória", declarou Jayme Campos, acrescentando que "essa luta vai até o fim".

Fonte: Decom

Gente de OpiniãoQuinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Deputado Alex Redano busca junto ao DER recurso para Guajará-Mirim

Deputado Alex Redano busca junto ao DER recurso para Guajará-Mirim

O deputado estadual Alex Redano (Republicanos) recebeu no último dia 12 de junho (quarta-feira) uma demanda para solucionar a drenagem pluvial na a

Deputada Federal Cristiane Lopes anuncia investimentos em Visitas a Vilhena, Espigão D'Oeste e Cacoal

Deputada Federal Cristiane Lopes anuncia investimentos em Visitas a Vilhena, Espigão D'Oeste e Cacoal

Cumprindo uma intensa agenda pelo interior de Rondônia, a deputada federal Cristiane Lopes (União Brasil) visitou na última semana os municípios de

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

Assembleia Legislativa assegura apoio a 3ª Feira Científica, em Rolim de Moura

A cidade de Rolim de Moura receberá nos dias 8 e 9 de agosto a 3ª Feira Científica. O fórum, organizado pelo Instituto Mocam - Movimento Científico

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Presidente Laerte Gomes destaca sucesso do 1º Fórum do Parlamento Amazônico em Brasília

Sob a presidência do deputado estadual Laerte Gomes (PSD), o Parlamento Amazônico se reuniu na tarde da última terça-feira (19), na Câmara dos Deput

Gente de Opinião Quinta-feira, 20 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)