Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de abril de 2021
×
Gente de Opinião

Política

CASSOL denunciou deputados que tentavam extorquir dinheiro dele


Agência O Globo RIO - Em maio de 2005, o governador de Rondônia, Ivo Cassol (PPS), divulgou uma série de gravações do que seria um grupo de deputado estaduais tentando extorqui-lo. Os parlamentares teriam exigido R$ 50 mil por mês para não aprovarem o impeachment do governador. Segundo seu próprio relato, Cassol gravou os diálogos em que oferece propinas para incriminar os deputados. As imagens, exibidas na TV, mostravam o governador fazendo a proposta ao deputado Amarildo Almeida. Cassol prometia ainda a entrega, sem licitação, de obras para o Sindicato da Construção Civil do estado. Almeida, afastado do PDT por causa das denúncias, apareceu na gravação negando a proposta. "Numa proposta dessa eu nem ia sentar para conservar com o senhor", diz o parlamentar. "A proposta de oportunidade é única, R$ 50 mil para cada um dos 14 deputados", ofereceu Cassol. Amarildo respondeu: "O senhor pode contar com R$ 50 mil a menos". Depois da apresentação da fita, a denúncia contra Cassol, por crime de responsabilidade na Assembléia Legislativa de Rondônia, foi arquivada. Meses depois, a Polícia Federal apreendeu fitas em sua casa. Vieram a públicos outros trechos de gravações, onde Cassol oferecia R$ 20 mil mensais a deputados estaduais em troca de apoio, no que seria uma nova versão da denúncia. Num trecho, o governador conversava com o deputado João da Muleta, um dos sete acusados por ele de pedir propina. Cassol disse pagar R$ 20 mil por mês a quatro parlamentares governistas, em acertos feitos por João Cahula, à época chefe da Casa Civil. Em sua defesa, o governador disse que, na verdade, recebeu o pedido de propina de sete deputados e repassou a outros, para gravar a reação deles. "Em muitas das gravações fiz simulações. Se estou gravando e quero que o pessoal abra o jogo, tenho que pedir. Essa simulação foi para que eles abrissem o jogo", justificou à época. Nas fitas apreendidas, estava toda a gravação, e não apenas o trecho apresentado por Cassol. Os deputados foram absolvidos pela Assembléia Legislativa de Rondônia. O plenário concluiu que não houve quebra de decoro por parte dos deputados denunciados pelo governador por pedir propina em troca de apoio político.

Mais Sobre Política

Reunidos em comissão geral, deputados aprovam o nome de Paulo Renato Haddad para presidência da Fapero

Reunidos em comissão geral, deputados aprovam o nome de Paulo Renato Haddad para presidência da Fapero

Em comissão geral realizada no Plenário das Deliberações na noite de terça-feira (13), os deputados aprovaram em votação nominal o nome de Paulo Ren

Deputados estaduais se reúnem com o governador Marcos Rocha, que anuncia o programa Tchau Poeira

Deputados estaduais se reúnem com o governador Marcos Rocha, que anuncia o programa Tchau Poeira

O presidente da Assembleia Legislativa, Alex Redano (Republicanos), e os deputados estaduais, se reuniram na tarde desta terça-feira (13) com o gov

Presidente da ASSEJUS viabiliza recursos na ALE/RO para atender os servidores

Presidente da ASSEJUS viabiliza recursos na ALE/RO para atender os servidores

O Presidente da Assejus (Associação dos Servidores da Justiça no Estado de Rondônia), Brunno Oliveira, participou de uma reunião nesta terça-feira (

A hipocrisia de Marcos Rogério ajudou a enterrar a Lava Toga, e agora quer uma PEC para colocar freios no judiciário

A hipocrisia de Marcos Rogério ajudou a enterrar a Lava Toga, e agora quer uma PEC para colocar freios no judiciário

O senador por Rondônia Marcos Rogério (DEM), que ajudou a afundar a CPI da Lava Toga no Senado em novembro de 2019, agora tenta ser o pai de uma PEC