Terça-feira, 23 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

CASSOL denunciou deputados que tentavam extorquir dinheiro dele


Agência O Globo RIO - Em maio de 2005, o governador de Rondônia, Ivo Cassol (PPS), divulgou uma série de gravações do que seria um grupo de deputado estaduais tentando extorqui-lo. Os parlamentares teriam exigido R$ 50 mil por mês para não aprovarem o impeachment do governador. Segundo seu próprio relato, Cassol gravou os diálogos em que oferece propinas para incriminar os deputados. As imagens, exibidas na TV, mostravam o governador fazendo a proposta ao deputado Amarildo Almeida. Cassol prometia ainda a entrega, sem licitação, de obras para o Sindicato da Construção Civil do estado. Almeida, afastado do PDT por causa das denúncias, apareceu na gravação negando a proposta. "Numa proposta dessa eu nem ia sentar para conservar com o senhor", diz o parlamentar. "A proposta de oportunidade é única, R$ 50 mil para cada um dos 14 deputados", ofereceu Cassol. Amarildo respondeu: "O senhor pode contar com R$ 50 mil a menos". Depois da apresentação da fita, a denúncia contra Cassol, por crime de responsabilidade na Assembléia Legislativa de Rondônia, foi arquivada. Meses depois, a Polícia Federal apreendeu fitas em sua casa. Vieram a públicos outros trechos de gravações, onde Cassol oferecia R$ 20 mil mensais a deputados estaduais em troca de apoio, no que seria uma nova versão da denúncia. Num trecho, o governador conversava com o deputado João da Muleta, um dos sete acusados por ele de pedir propina. Cassol disse pagar R$ 20 mil por mês a quatro parlamentares governistas, em acertos feitos por João Cahula, à época chefe da Casa Civil. Em sua defesa, o governador disse que, na verdade, recebeu o pedido de propina de sete deputados e repassou a outros, para gravar a reação deles. "Em muitas das gravações fiz simulações. Se estou gravando e quero que o pessoal abra o jogo, tenho que pedir. Essa simulação foi para que eles abrissem o jogo", justificou à época. Nas fitas apreendidas, estava toda a gravação, e não apenas o trecho apresentado por Cassol. Os deputados foram absolvidos pela Assembléia Legislativa de Rondônia. O plenário concluiu que não houve quebra de decoro por parte dos deputados denunciados pelo governador por pedir propina em troca de apoio político.

Gente de OpiniãoTerça-feira, 23 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

Vereador Fogaça reúne assessores e lideranças para balanço de mandato e anuncia pré-candidatura à reeleição

Vereador Fogaça reúne assessores e lideranças para balanço de mandato e anuncia pré-candidatura à reeleição

O vereador Everaldo Fogaça (PSD) realizou uma reunião com assessores e lideranças aliadas para fazer um balanço de seu mandato, apresentar sua pré-c

Affonso Cândido refuta rivalidades e batalhas políticas

Affonso Cândido refuta rivalidades e batalhas políticas

O deputado estadual Affonso Cândido (PL), aposta do ex-presidente da República Jair Bolsonaro, em Ji-Paraná, afirmou que ele é o candidato da conver

Nota Oficial do Partido Social Democrático (PSD)

Nota Oficial do Partido Social Democrático (PSD)

O Partido Social Democrático (PSD) vem por meio desta comunicar que está alinhado com a pré-candidatura de Mariana Carvalho pela legenda UNIÃO BRASI

Assembleia Legislativa aprova R$ 20 milhões para Instituto de Previdência

Assembleia Legislativa aprova R$ 20 milhões para Instituto de Previdência

A Assembleia Legislativa de Rondônia (Alero) aprovou o Projeto de Lei 526/2024, de autoria do Poder Executivo, que destina mais de R$ 20 milhões par

Gente de Opinião Terça-feira, 23 de julho de 2024 | Porto Velho (RO)