Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Carlos Henrique

Rondônia: Energisa pode fechar call center e demitir 70 servidores


Rondônia: Energisa pode fechar call center e demitir 70 servidores - Gente de Opinião
Mais uma da Energisa: o call center instalado em Porto Velho pela antiga Eletrobrás - Distribuição Rondônia, por sucessivas reclamações dos usuários, Procon e até a decisiva intervenção do Ministério Público pode ser desativado, segundo denúncia de uma servidora que prefere não se identificar pelo receio de retaliações.
 
Segundo ela, perto de 70 servidores terceirizados da Call Tecnologia, que venceu a licitação no início de 2018 para execução do trabalho, serão provavelmente demitidos nos próximos 30 dias. Todo o atendimento ao consumidor passa a ser centralizado pela Energisa Multiserviços, que vai concentrar o atendimento a todas as 11 empresas distribuidoras de energia do grupo.
 
A Ceron negamas se isso se confirmar, significa que você, rondoniense, poderá ser ouvido em sua reclamação por alguém que não tem a menor ideia do que possa vir a ser a realidade amazônica, nem sabe coisa alguma sobre a garfada de 27% aplicada sobre as contas de energia locais.
 
Situação que, aparentemente, ficará por isso mesmo, não importa quantos empresários sejam obrigados a fechar as portas e incorporar multidões às filas dos desempregados, por absoluta incapacidade de arcar com os custos da energia. O nível de preocupação da Energisa em relação ao à clientela rondoniense se aproxima do menoscabo absoluto.
 
E mais: quem sobreviver a essa verdadeira garfada terá que repassar o pesado custo adicional ao consumidor final, conforme já está acontecendo em diversos segmentos da economia. Com isso, o custo de vida sobe a níveis estratosféricos. E Rondônia, que superou com dificuldade a situação caótica na qual sucumbiu a maioria dos estados brasileiros, acaba de criar a própria recessão, com desemprego nas alturas, consumo em baixa, queda gravíssima na arrecadação, atraso na folha do governo e todos os efeitos dramáticos que disso decorrem.
 
Que ninguém se surpreenda, na opinião da funcionária preocupada com o futuro de suas atividades profissionais na empresa, se em pouco tempo o ser humano for substituído no Call Canter pela sensibilidade dos programas de inteligência artificial. A mesma sensibilidade, aliás, que permite à empresa aplicar sucessivas voltas a mais no parafuso, sem atentar para o risco da rosca espanar. Parece escapar ao raciocínio algorítmico da Energisa que o faturamento da empresa cai na razão direta da queda na produção e no emprego.
 
Empresa anuncia investimentos de R$ 471 milhões em 2019 
"A Ceron, empresa do Grupo Energisa, tem como principal foco de atuação a melhoria do atendimento e da prestação de serviços aos clientes de Rondônia" - A declaração integra nota da assessoria da empresa à consulta sobre o destino do Call Center de Rondônia e afirma que "As empresas do Grupo Energisa são reconhecidamente premiadas pela qualidade do atendimento, tanto no call center, quanto em seus múltiplos canais digitais".

"O Grupo está analisando todas as oportunidades de melhoria na atuação do call center e ainda trabalhando na convergência dos canais digitais. Tudo para garantir amplas possibilidades de contato para os clientes. A Ceron reforça ainda o seu compromisso com o desenvolvimento da região.
 
- Só em 2019, vamos investir R$ 471 milhões para ampliar e modernizar o sistema de distribuição de energia elétrica do estado, condição fundamental para promover o desenvolvimento da região e, conseqüentemente, a geração de emprego, principalmente na atuação de campo, essencial para garantir a energia de qualidade que Rondônia merece - concluiu.

* O conteúdo opinativo acima é de inteira responsabilidade do colaborador e titular desta coluna. O Portal Gente de Opinião não tem responsabilidade legal pela "OPINIÃO", que é exclusiva do autor.

Mais Sobre Carlos Henrique

Não é que Lula não queira deixar a prisão. O que ele não quer é voltar

Não é que Lula não queira deixar a prisão. O que ele não quer é voltar

É claro que ele quer sair da prisão. O que ele não quer é voltar, com a nova condenação já na bica. Talvez o melhor seja mesmo permanecer na cela da

Vaca Brava - A Pêia de um Pugilista

Vaca Brava - A Pêia de um Pugilista

Abertura do I Campeonato Internacional de Box da Fronteira Brasil/Bolívia, cujo evento tinha por sede a pitoresca e bucólica cidade brasileira de Gu

Contra as queimadas só é preciso atitude

Contra as queimadas só é preciso atitude

Uma sugestão para que nossos parlamentares deixem um pouco de lado a rotina das homenagens, honrarias e louvores e apresentem alguma proposta que re

Chorões de BH chegam dia 3 para "Tributo a Rondônia"

Chorões de BH chegam dia 3 para "Tributo a Rondônia"

É claro que inventei um título para esta nova visita a Porto Velho dos músicos mineiros, apaixonados por choro, que se perderam de amores por Rondôn