Porto Velho (RO) sábado, 19 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Caerd atende moradores do Habitar Brasil


Aproximadamente 150 imóveis estão sendo feitas as padronizações no sistema de captação e distribuição de água

Os moradores do Habitar Brasil, programa implantado pela Prefeitura de Porto Velho, ocupado na maioria por moradores que viviam nas imediações da Rodoviária da Capital , estão sendo atendidos pela Caerd ( conforme Ofício nº719, expedido pelo Secretário Municipal de Obras, no dia 21 de setembro do ano passdo) através do Termo de Doação relativo ao sistema de captação e distribuição de água.

De acordo com Walmir Brito, Gerente Comercial-Caerd, estamos desenvolvendo a padronização  nas residencias domiciliares do Habitar Brasil com medidor de água, bóia, ramal interno e kit cavalete. Já atendemos aproximadamente 150 imóveis.

Mesmo com tanta burocracia imposta por alguns moradores, que inclusive destruiram hidrômetros, a Caerd está trabalhando normalmente na parte de conclusão dos serviços, previstos até o final deste mês.

Após o Habitar Brasil, os próximos bairros que serão atendidos com hidrometração serão: Balsa, São Sebastião II e Milagres. O processo de padronização já foram concluídos com kit cavalete, ramal interno e kit bóias; além das substituições das redes de abastecimentos que estavam danificadas.

Walmir explicou ainda, que no caso, se houver necessidade de inclusão como requisito na Tarifa Social, tanto dos moradores do Habitar Brasil, como dos outros bairros atendidos, desde que se enquadrem nos requisitos da Resolução da Diretoria, como as habitações consideradas sociais, como: cortiços e as verticalizadas, tais como Unidade Social  resultante do processo de urbanização de favelas, áreas consideradas de baixa renda e condições básicas de sobrevivência, deverão ser cadastrados na Tarifa Social, devendo constar um laudo técnico da Gerência ou Unidade de Negócios, sendo aprovado pelo corpo técnico da Companhia  através de normas internas estabelecidas.

Explicando ainda que o tempo máximo do benefício da tarifa será de 12 (doze) meses. O limite máximo de consumo mensal será de 15m³ (quinze metros cúbicos) para os consumidores micromedidos. O consumo que exceder, será cobrado pela Tarifa Residencial Normal.
Outra questão são dos clientes dos serviços de fornecimento de água que fizerem jus a Tarifa, para dela se beneficiarem, deverão requerê-la junto a qualquer loja de serviços da Caerd, comprovando os requisitos dispostos, através do Formulário de Solicitação da tarifa Social.

Perda do Benefício

Segundo o Gerente Comercial, o cliente poderá perder o benefício desde que o consumo de 15m³ seja ultrapassado por mais de  06 (seis) meses no prazo de 01 (um) ano; comprovado fraudes de qualquer natureza, além de sofrerem as sanções já previstas nas normas da Companhia; não comparecer a Caerd para fazer o recadastramento após os 12 (doze) meses de vigência do contrato, passando automaticamente à Tarifa Residencial Normal e está em débito com a Companhia em no máximo 02 (duas) faturas vencidas.

 


Mais Sobre Política

Rondônia: Cursos da Escola do Legislativo reiniciam em fevereiro

Rondônia: Cursos da Escola do Legislativo reiniciam em fevereiro

Escola está de mudança para a nova sede, mais ampla e funcional que a atualA Escola do Legislativo deve iniciar o ano letivo na segunda quinzena de

QUANDO AS MULHERES ERAM OBEDIENTES

QUANDO AS MULHERES ERAM OBEDIENTES

No meio de tudo isto, verifico que a injustiça, geralmente, caminha à frente da justiça.

Rondônia continua em destaque no CFA

Rondônia continua em destaque no CFA

Rondônia continua fortalecido no âmbito da administração em Brasília. Mesmo com a mudança na presidência, o Estado continua representado na estrutur

Governo de Rondônia divulga calendário com feriados e ponto facultativo de 2019; Confira as datas em que não haverá expediente

Governo de Rondônia divulga calendário com feriados e ponto facultativo de 2019; Confira as datas em que não haverá expediente

O governador Coronel Marcos Rocha, por meio do decreto nº 23.522 de 14 de  janeiro de 2019, estabelece o calendário de datas em que não haverá expedie