Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Basa financia cooperativa em Pimenta Bueno


Empenho de Fátima e Valverde resulta na aprovação
de empréstimo de R$ 18 milhões para cooperativa

O empenho dos mandatos da senadora Fátima Cleide e do deputado federal Eduardo Valverde junto ao Banco da Amazônia (Basa) resultou na liberação de um empréstimo no valor de R$ 18 milhões e 365 mil, destinado à implantação definitiva de um frigorífico de última geração em Pimenta Bueno, uma iniciativa da Cooperativa Rondoniense de Carne Ltda. – Cooperocarne. A assinatura do contrato será nesta quinta-feira, em Pimenta Bueno, com a presença da senadora. 

"O mandato, desde o início de setembro, a partir de uma exposição das dificuldades feitas pela Cooperocarne para conseguir o financiamento, vinha trabalhando para que o Banco da Amazônia acelerasse a análise do pedido, o qual havia sido feito há algum tempo pela cooperativa. O deputado Valverde se uniu às articulações feitas, que contaram também com o esforço de outros parlamentares da bancada de Rondônia, e agora o crédito saiu",conta a senadora Fátima Cleide.

Ela foi informada sobre a liberação dos recursos na noite de sexta-feira, pelo diretor de Crédito do Basa, Milton Barbosa Cordeiro. "Meu mandato agradece a atenção inestimável que o Basa ofereceu às nossas demandas, e a aprovação do projeto da Cooperocarne, que conta aproximadamente com 480 cooperados, é mais uma demonstração de que a política de desenvolvimento do governo Lula está no caminho certo". Serão gerados entre 500 e 600 empregos diretos em Pimenta Bueno.

Os associados da Cooperocarne, fundada em 2003, são produtores de Pimenta Bueno, Cacoal, Espigão do Oeste, Vilhena, Chupinguaia, Rolim de Moura, Alta Floresta e Ji Paraná, regiões onde se concentram rebanhos no Estado. A cooperativa constrói um frigorífico moderno, com todas as normas técnicas, sanitárias e ambientais rigorosamente obedecidas, segundo seu direto-presidente, Euvaldo Foroni.

"Não queremos ser mais um frigorífico a abater bois. Queremos promover a estruturação da cadeia produtiva da carne bovina, oferecer produtos padronizados e com qualidade, atendendo às exigências do consumidor. Para isso, estamos preparados para promover o monitoramento da cadeia produtiva, a rastreabilidade dos animais, alianças mercadológicas, a certificação e comercialização com marcas", diz Foroni no documento encaminhado à senadora, ao solicitar sua defesa ao projeto.

O valor total do projeto é R$ 27 milhões. Parte dos recursos – R$ 7 milhões – é dos cooperados. Em funcionamento, o frigorífico abaterá 800 cabeças de boi.
      
Fonte: Mara Paraguassu

Mais Sobre Política

Diante da omissão do SINSPMCAJ servidores de Candeias do Jamari acumulam 21% de perdas em três anos

Na denúncia ao MPT e MP, foram relatados fatos graves relacionados ao presidente do SINSPMCAJ, como um conflito de interesse que existiria pelo fato d

Prazo para inscrições para o edital de pesquisa do Banco da Amazônia encerra no dia 30

As inscrições para o edital de pesquisas do Banco da Amazônia se encerram dia 30 de junho. A instituição oferta R$ 1 milhão para estimular a expansão

Concurso de Redação e 35 anos da Ameron são abordados na TV Gazeta

Concurso de Redação e 35 anos da Ameron são abordados na TV Gazeta

Durante o programa comandado pelo apresentador Edielson Souza, o presidente da Ameron também comentou sobre uma série de atividades programadas para c

Governo de Rondônia vai regularizar todos os bens móveis e imóveis pertencentes ao estado até dezembro

Governo de Rondônia vai regularizar todos os bens móveis e imóveis pertencentes ao estado até dezembro

O objetivo central de promover a regularização dos bens móveis e imóveis do Estado de Rondônia, teve como facilitador e palestrante o auditor de Contr