Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Basa financia cooperativa em Pimenta Bueno


Empenho de Fátima e Valverde resulta na aprovação
de empréstimo de R$ 18 milhões para cooperativa

O empenho dos mandatos da senadora Fátima Cleide e do deputado federal Eduardo Valverde junto ao Banco da Amazônia (Basa) resultou na liberação de um empréstimo no valor de R$ 18 milhões e 365 mil, destinado à implantação definitiva de um frigorífico de última geração em Pimenta Bueno, uma iniciativa da Cooperativa Rondoniense de Carne Ltda. – Cooperocarne. A assinatura do contrato será nesta quinta-feira, em Pimenta Bueno, com a presença da senadora. 

"O mandato, desde o início de setembro, a partir de uma exposição das dificuldades feitas pela Cooperocarne para conseguir o financiamento, vinha trabalhando para que o Banco da Amazônia acelerasse a análise do pedido, o qual havia sido feito há algum tempo pela cooperativa. O deputado Valverde se uniu às articulações feitas, que contaram também com o esforço de outros parlamentares da bancada de Rondônia, e agora o crédito saiu",conta a senadora Fátima Cleide.

Ela foi informada sobre a liberação dos recursos na noite de sexta-feira, pelo diretor de Crédito do Basa, Milton Barbosa Cordeiro. "Meu mandato agradece a atenção inestimável que o Basa ofereceu às nossas demandas, e a aprovação do projeto da Cooperocarne, que conta aproximadamente com 480 cooperados, é mais uma demonstração de que a política de desenvolvimento do governo Lula está no caminho certo". Serão gerados entre 500 e 600 empregos diretos em Pimenta Bueno.

Os associados da Cooperocarne, fundada em 2003, são produtores de Pimenta Bueno, Cacoal, Espigão do Oeste, Vilhena, Chupinguaia, Rolim de Moura, Alta Floresta e Ji Paraná, regiões onde se concentram rebanhos no Estado. A cooperativa constrói um frigorífico moderno, com todas as normas técnicas, sanitárias e ambientais rigorosamente obedecidas, segundo seu direto-presidente, Euvaldo Foroni.

"Não queremos ser mais um frigorífico a abater bois. Queremos promover a estruturação da cadeia produtiva da carne bovina, oferecer produtos padronizados e com qualidade, atendendo às exigências do consumidor. Para isso, estamos preparados para promover o monitoramento da cadeia produtiva, a rastreabilidade dos animais, alianças mercadológicas, a certificação e comercialização com marcas", diz Foroni no documento encaminhado à senadora, ao solicitar sua defesa ao projeto.

O valor total do projeto é R$ 27 milhões. Parte dos recursos – R$ 7 milhões – é dos cooperados. Em funcionamento, o frigorífico abaterá 800 cabeças de boi.
      
Fonte: Mara Paraguassu

Mais Sobre Política

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Ministério Público realiza reunião sobre os bairros Conceição e Flamboyant após intervenção de Cristiane Lopes

Após a vereadora Cristiane Lopes (PP) ir até o Ministério Público Estadual (MP/RO), para relatar os problemas das obras de pavimentação dos bairros Fl

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mariana Carvalho apresenta declaração sobre cobertura universal de saúde em assembleia da União Interparlamentar

Mais de 1700 parlamentares e parceiros da ONU e da sociedade civil de todo o mundo estão reunidos em Belgrado, na Sérvia, onde acontece a 141ª Assembl

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

Erro na tabela de vencimentos dos professores volta a ser discutido na Comissão de Educação

A Comissão de Educação e Cultura (CEC), da Assembleia Legislativa, se reuniu na manhã desta quarta-feira (16), para deliberar projetos e voltou a di

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

Liderança na produção do cacau depende da vontade política, aponta debate

A volta do protagonismo brasileiro na produção de cacau depende de mais investimentos em pesquisa e de ações como o fortalecimento da Comissão Executi