Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

BASA continua em greve e banco ignora autorização para atender reivindicações


A greve nacional dos bancários se encerrou há uma semana, conquistando aquilo que a Contraf/CUT considera como ganhos reais e consideráveis dos últimos 20 anos. No entanto, os bancários do Banco da Amazônia continuaram o movimento paredista porque o banco federal, de atuação regional, se negou a atender as reivindicações específicas desta categoria.

Em Rondônia, somente a agência de Guajará-Mirim ‘furando a greve’ – contemplando 90% das agências do BASA fechadas no Estado - mas dirigentes do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro (SEEB/RO) vão àquele município orientar os trabalhadores a aderirem ao movimento.

Segundo a diretoria do SEEB, houve um reforço na greve do BASA em Porto Velho, já que mais trabalhadores foram convencidos – em reunião com o Sindicato – sobre as distorções da proposta apresentada que privilegia apenas os altos executivos do banco.

O Departamento de Coordenação e Governança das Empresas Estatais (DEST) - órgão de assistência direta e imediata ao Ministério do Planejamento, autorizou o Banco da Amazônia a manter o montante de 9,25% do lucro da instituição para o pagamento da PLR (Participação nos Lucros e Resultados), sendo que a distribuição seria em um novo formato, diferente do ano passado: do montante, 50% do lucro líquido seria distribuído linearmente e 50% proporcional aos salários. Além disso, o DEST também autorizou o Banco da Amazônia a abonar 50% dos dias parados durante a greve e a compensar os 50% restantes no mesmo formato que foi acordado com o BNB.

Porém, a direção da instituição informou que não tinha conhecimento da referida reunião - realizada com a Contraf – logo, não tinha autorização do DEST para proceder a negociação da proposta com as entidades sindicais.

Em vez disso, a direção do BASA tentou, na terça-feira (19/10), comprometer o movimento, quando ajuizou na Justiça do Trabalho um dissídio de greve na tentativa de impedir a continuidade do movimento e forçar os bancários a voltarem ao trabalho.

O banco teve seu pedido indeferido e, portanto, os dirigentes sindicais de toda a região Amazônica intensificam a greve, que chega agora ao seu 22º dia.

“O apoio do Sindicato aos bancários em greve é fundamental para podermos equiparar as conquistas de toda a categoria para os trabalhadores do BASA. Repudiamos ainda essa conduta intransigente e mesquinha dos executivos do banco, que buscam mais vantagens às custas dos trabalhadores”, disse o presidente do SEEB/RO, Cleiton dos Santos.

Fonte: Ascom/Bancariosro
 

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), visitou na manhã desta sexta-feira as instalações do frigorífico Rio Beef e an

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Desde o início do seu mandato, a vereadora Cristiane Lopes (PP) tem cobrado uma solução definitiva para os problemas do Transporte Coletivo da Cap

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e o governador Marcos Rocha (PSL) visitaram nesta quarta-feira (18) o canteiro de obras

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

“A Energisa submeteu os rondonienses a uma crise energética sem precedentes. Os prejuízos estão sendo contabilizados em todos os segmentos da econom