Porto Velho (RO) terça-feira, 20 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política

Balança registra mais de mil toneladas de excesso de carga em caminhões


Relatório estatístico encaminhado à Superintendência regional do Dnit aponta excesso de cargas de 1.035 toneladas somente nos caminhões que trafegaram no último mês pela BR-364  no sentido Ji-Paraná – Ouro Preto do Oeste, fiscalizados pela balança eletrônica do órgão localizada naquela trecho. Foram pesados 14.464 veículos e registrado tal excesso na avaliação do peso bruto total (PBT) e peso bruto total combinado (PBTC). Se considerado, porém, o volume de peso acima do permitido pela legislação nos eixos e conjunto de eixos (carga mal distribuída no veículo) o resultado sobe para 2,23 mil toneladas, com irregularidade média de 783 quilos por veículo.

Na avaliação do superintendente regional do Dnit, José Ribamar da Cruz Oliveira, os números surpreendentes registrados em 31 dias de operação da balança que, por enquanto, executa apenas um trabalho educativo, são resultado de anos de ausência de uma fiscalização mais rigorosa. Na verdade, após quase uma década de inatividade, apenas recentemente a balança voltou a operar. O trabalho, segundo ele, objetiva chamar a atenção dos motoristas e empresários do setor para a necessidade de uma observação criteriosa daquilo que determina a legislação que regulamenta a movimentação de cargas.

- "Todos devem estar atentos para esta nova realidade" – disse Oliveira, para acrescentar que "a fiscalização veio para ficar e após esse período de trabalho educativo as multas começarão a ser aplicadas. Não há qualquer predisposição de prejudicar motoristas e transportadoras. Ao contrário, a medida busca o benefício de todos. O excesso de carga resulta em um ganho ilusório para o transportador, já que resulta em danos para os veículos e para as estradas. O Dnit está investindo na recuperação das rodovias federais, mas o trabalho de preservação desse patrimônio deve ser de todos".

Ribamar Oliveira disse ainda que o órgão já está licitando as obras necessárias na área da balança eletrônica, além de trabalhar para a instalação de outras unidades na BR-364 em Rondônia e no Acre. Os pontos de escape – rodovias utilizadas por alguns motoristas para escapar da balança – estão devidamente identificados e serão igualmente fiscalizados, especialmente porque o órgão vai contar também com uma balança móvel. As cargas irregulares serão apreendidas e só liberadas após a lavratura dos autos de infração e sua transferência para outros veículos.

Fonte: Carlos Henrique

Mais Sobre Política

Francisco Hidalgo Farina é eleito presidente da FACER

Francisco Hidalgo Farina é eleito presidente da FACER

O empresário Francisco Hidalgo Farina foi eleito na tarde desta sexta-feira (16) presidente da Federação das Associações Comerciais e Empresariais d

Emendas de Follador garantem R$ 358 mil a Instituto de Identificação

O deputado Adelino Follador (DEM) anunciou nesta quarta-feira (14) em Porto Velho, durante reunião com autoridades do Instituto de Identificação da

Técnicos poderão ser aproveitados no futuro governo do coronel Marcos Rocha

Técnicos poderão ser aproveitados no futuro governo do coronel Marcos Rocha

Essa possibilidade não foi descartada pelo governador eleito

Eleita nova Diretoria do Sindafisco para o biênio de 2019/2020

Eleita nova Diretoria do Sindafisco para o biênio de 2019/2020

Pela primeira vez o processo foi realizado on-line, garantindo assim total segurança e agilidade, tanto no processo eleitoral.