Porto Velho (RO) terça-feira, 10 de dezembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Amorim quer retomar Ceron para o Estado e reabrir o Beron


Aproveitando o clima de euforia advindo da suspensão da dívida do Beron, aprovado essa semana pelo Senado, o deputado federal Ernandes Amorim (PTB) está propondo ao Governo do Estado e à bancada federal – oito deputados e três senadores – esforço para ter de volta a Centrais Elétricas de Rondônia (Ceron), empresa hoje federalizada, mas posta, segundo ele, num pacote de insolvência, na mesma época do Beron, por incompetência e má administração, denunciado fartamente quando do exercício de seu mandato como senador.

De acordo com Amorim, o governador Ivo Cassol (sem partido) terá que contratar uma banca de advogados para assegurar o fim do imbróglio Beron – mesmo após essa decisão do Senado que ainda depende de um decreto do Congresso Nacional – e, na ação, retomar a Ceron.

"Estamos numa etapa do processo. Há 15 anos tivemos a coragem de denunciar os desmandos no Beron. Enquanto senador, de cada 10 discursos, oito eram sobre esse tema recorrente: as irregularidades na administração do banco, desde sua insolvência, a intervenção do Banco Central com o famigerado Raet (Regime de Administração Especial Temporária) que aumentou a divida de R$ 40 milhões para R$ 600 milhões. Denunciamos e municiamos o Congresso Nacional de relatórios que ajudaram a chegar nesse estágio". Amorim lembra ainda  que após minucioso trabalho conduzido pela advogada Helma Amorim, ex-liquidante do Beron, se constatou as irregularidades remetidas e investigadas pelo Tribunal de Contas da União. Esse relatório, segundo Amorim, ajudou no julgamento dos membros da Comissão de Assuntos Econômico (CAE) e aprovação da suspensão da dívida, no plenário do Senado

No mesmo processo de desmonte do banco, segundo Amorim, passou a Ceron, hoje federalizada após processo conturbado de privatização irregular, que gerou dívidas para a maioria dos municípios de Rondônia. "As prefeituras não podem ser culpadas por erros administrativos do Estado, da mesma forma que Rondônia não podia e nem deve continuar pagando uma dívida gerada pela própria interventora, a União. Devemos retomar esses dois processos, uma vez que há um clima favorável no Congresso e só depende da mobilização do governo estadual, prefeitos e bancadas", afirma o deputado.

E Amorim quer mais: além da retomada da Ceron, defende a reabertura do Beron no Estado logo após resolvido o imbróglio no Congresso Nacional. Acredita ele, que, com o crescimento econômico da era usinas do rio Madeira – Jirau e Santo Antônio -, o estado tem condições de administrar sua própria instituição financeira, e dessa vez, com superávit.
 
Fonte: Yodon Guedes

Mais Sobre Política

 Vereadora Cristiane Lopes e SINJOR realizam evento sobre medida que extingue registro profissional

Vereadora Cristiane Lopes e SINJOR realizam evento sobre medida que extingue registro profissional

Jornalistas de Porto Velho reuniram-se na Câmara Municipal de Porto Velho, para discutir os efeitos da Medida Provisória 905/2019, que extingue a

Governo atende pedido do deputado Adelino Follador e abre processo seletivo na Idaron

Governo atende pedido do deputado Adelino Follador e abre processo seletivo na Idaron

O pedido foi apresentado ao governador Marcos Rocha (PSL) pelo deputado Adelino Follador (DEM), após visitas nas sedes das Agências de Defesa Sanitári

Sessão Solene marcou a entrega da honraria a 30 homenageados, no Dia da Consciência Negra

Sessão Solene marcou a entrega da honraria a 30 homenageados, no Dia da Consciência Negra

O deputado Lazinho da Fetagro (PT) comandou na tarde desta quarta-feira (20), no auditório da Assembleia Legislativa, Sessão Solene para homenagear

Presidente Laerte Gomes ressalta importância da união entre os poderes para o cumprimento do Teto de Gastos de 2019

Presidente Laerte Gomes ressalta importância da união entre os poderes para o cumprimento do Teto de Gastos de 2019

Na tarde desta segunda-feira (18), o presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB), participou da reunião com o Colegiado Superior do Es