Quarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política

Amorim pede participação dos governadores na gestão do Fundo Amazônia


   
O deputado federal Ernandes Amorim (PTB) se posicionou contrário à gestão do Fundo Amazônia, pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (Bndes), durante discurso hoje (02) no plenário da Câmara. O Fundo será criado por decreto, na próxima quinta-feira (05) pelo presidente Lula, como compromisso internacional de diminuir os índices de desmatamento na Amazônia e terá um bilhão de dólares, só para esse ano, fruto de doações de governos da Europa e Estados Unidos.

Para Amorim, um fundo tão importante não pode ser gerido por uma instituição de atuação pífia na Amazônia. Em seu lugar, o parlamentar sugere um conselho paritário formado pelos noves estados amazônicos ou até a criação do Ministério da Amazônia, uma pasta já prometida pelo próprio presidente.

“Nos preocupa muito que o fundo seja administrado pelo BNDES, pois esse banco de desenvolvimento é um ilustre desconhecido na região, o que demonstra seu desinteresse pelo desenvolvimento da Amazônia e do seu povo. Pelo volume dos recursos a serem arrecadados como está sendo anunciado, me permito a sugerir até a criação do Ministério da Amazônia, tendo como ministro um técnico, e não um político, assim como um  conselho gestor responsável por definir as diretrizes de aplicação do dinheiro, e que os governadores da região façam parte, e tenham poder decisório na divisão dos recursos, obedecendo a critérios de prioridades, tais como a geração de empregos e renda, menor arrecadação, maior impacto ambiental etc”, disse Amorim.

Ele acredita que os recursos a serem obtidos pelo Fundo – a Noruega já doou cem milhões de dólares e pretende investir 2,5  bilhões de euros em programas de proteção de florestas – devem ser geridos por quem tem compromissos com a Amazônia.

Para o deputado, a política do governo federal para o meio ambiente é excelente, mas pode esbarrar em problemas de gestão se ficar na mão do BNDES.

Segundo ele, com o Fundo Amazônia, e os Programas Amazônia Sustentável (PAS) e de Áreas Protegidas da Amazônia (Arpa), o governo brasileiro dispõe agora das ferramentas e recursos financeiros fundamentais para o desenvolvimento sustentável na região, patrulhamento das fronteiras, bem como melhorar e equipar as Forças Armadas para “a grande missão de proteger e ajudar a desenvolver a Amazônia”.
 
Fonte: Yodon Guedes

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

TV Alero começa a exibir reportagens especiais sobre a importância do homem do campo

TV Alero começa a exibir reportagens especiais sobre a importância do homem do campo

Em um esforço para destacar a importância da atuação parlamentar em prol de produtores rurais rondonienses, a TV Assembleia produziu uma série de r

Emenda do deputado Ribeiro movimenta mais de 500 atletas no campeonato estadual de Jiu-Jitsu

Emenda do deputado Ribeiro movimenta mais de 500 atletas no campeonato estadual de Jiu-Jitsu

O ginásio Cláudio Coutinho, em Porto Velho, recebeu entre os dias 08 e 09 de junho, mais de 500 atletas que participaram do Campeonato Estadual de J

Empresário Daniel Moraes Pit Bull anuncia pré-candidatura a vereador em Candeias do Jamari

Empresário Daniel Moraes Pit Bull anuncia pré-candidatura a vereador em Candeias do Jamari

O cenário político em Candeias do Jamari se aquece com a recente novidade da pré-candidatura do empresário Daniel Moraes Pit Bull, filiado ao partid

CCJR discute projeto sobre horários de provas de concursos públicos em Rondônia

CCJR discute projeto sobre horários de provas de concursos públicos em Rondônia

A Comissão de Constituição e Justiça e de Redação (CCJR) distribuiu e deliberou projetos durante reunião ordinária, na manhã desta terça-feira (11).

Gente de Opinião Quarta-feira, 12 de junho de 2024 | Porto Velho (RO)