Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política

Amorim alerta CPI Carcerária sobre queixa da comida servida aos presos em RO



A CPI Carcerária da Câmara foi acionada nesta quinta-feira (18) para investigar novas denúncias no sistema prisional em Rondônia, tendo como base o “velho problema” de superlotação e a alimentação servida aos presos. A solicitação foi feita por um de seus membros, o deputado federal Ernandes Amorim (PTB), e endereçada ao deputado Domingos Dutra (PT-MA), que liderou hoje comissão de parlamentares, em visita ao sistema prisional do Maranhão com a finalidade de analisar as causas da rebelião recente naquele estado e que resultou na morte de 18 presos.

Rondônia lembra Amorim já viveu caso similar, registrado em abril 2004. Um motim dentro do presídio Urso Branco deixou o saldo de 15 detentos mortos – sendo que cinco deles foram decapitados. Na época o presídio que detinha capacidade para 350 internos, estava com a lotação de 1.050 presos. Essa ação acabou obrigando o Brasil a prestar contas à Corte Interamericana de Direitos Humanos da OEA (Organização dos Estados Americanos) sobre a adoção de medidas que protejam a vida e a integridade das pessoas detidas no Urso Branco.

“Aqui em Rondônia o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) detectou que a fome é o maior problema enfrentado pelos menores em conflito com a lei e que também não se tem aplicado as medidas sócio-educativa. Estamos entrando em contato com nosso colega para repassar esses dados e também para pedir a apuração das denúncias dos presos do Complexo Penitenciário feitas aos membros da CPI de que a comida servida tem alto teor de salitre e de péssima qualidade. Tem gente ganhando rios de dinheiro vendendo comida para os presos, mas entregando um alimento que só traz problema a saúde e consequentemente mais despesa para o Estado”, afirma Amorim.

De acordo com o parlamentar, o salitre tem sido usado na comida para deixar os apenados com menos disposição sexual e, dessa forma, evitar tumultos e eventuais motins. “Foram essas as explicações dadas durante visita da CPI ao sistema prisional de nosso Estado. Temos que investigar. Tem-se que apurar desde a empresa que fornece a alimentação, a qualidade, quantidade e os riscos a saúde dos presos, até como forma de evitar que essa queixa dos presos se transforme em novo motim. Não queremos isso. E se os juízes do CNJ já apuraram a falta de comida dos menores imagina o que ocorre com a alimentação servida a preços caros aos presos”, alerta Amorim.

Fonte: Yodon Guedes
 

Mais Sobre Política

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

Presidente Laerte Gomes anuncia R$ 800 mil para construção de UBS durante visita ao frigorífico Rio Beef

O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Laerte Gomes (PSDB), visitou na manhã desta sexta-feira as instalações do frigorífico Rio Beef e an

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Vereadora Cristiane Lopes cobra solução para os problemas do Transporte Coletivo

Desde o início do seu mandato, a vereadora Cristiane Lopes (PP) tem cobrado uma solução definitiva para os problemas do Transporte Coletivo da Cap

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

Presidente Laerte Gomes e governador Marcos Rocha visitam obras do Anel Viário de Ji-Paraná

O presidente da Assembleia Legislativa, Laerte Gomes (PSDB) e o governador Marcos Rocha (PSL) visitaram nesta quarta-feira (18) o canteiro de obras

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

Deputado Cirone Deiró disse que abertura de CPI para fiscalizar Energisa responde clamor da sociedade

“A Energisa submeteu os rondonienses a uma crise energética sem precedentes. Os prejuízos estão sendo contabilizados em todos os segmentos da econom