Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Wider diz que TRE tenta devolver credibilidade da política ao eleitor


Agência O globo RIO - Um dia depois do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) do Rio de Janeiro indeferir a candidatura à reeleição de quatro deputados federais envolvidos no escândalo dos Sanguessugas - Paulo Baltazar (PSB), Reinaldo Gripp (PL), Elaine Costa (PTB) e Fernando Gonçalves (PTB) - e do presidente do Vasco, Eurico Miranda, candidato a deputado federal pelo PP, o presidente do TRE, desembargador Roberto Wider, afirmou que o tribunal fluminense está cumprindo uma missão política. Em entrevista ao RJTV, Wider disse que o TRE está devolvendo a credibilidade dos eleitores nos políticos ao cassar o registro de quem, por diversos motivos, não tem condições de assumir um cargo público. - Fazemos isso com fundamento em princípios constitucionais. Princípios esses que dizem respeito à moralidade pública e à vida pregressa dos candidatos, que são coisas que têm que ser apuradas previamente. Da mesma forma, como se diz que depois da casa arrombada não adianta botar fechaduras, nós temos que, antecipadamente, verificar a questão da vida pregressa dos candidatos. Vida pregressa é um fato intuitivo de apuração - afirmou. Como a decisão cabe recurso, os candidatos podem manter suas campanhas até que o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se manifeste. O desembargador acredita que cabe ao partido decidir se o candidato deve continuar sua campanha. Do contrário, ele argumenta que a Justiça Eleitoral fez a sua parte e agora cabe ao eleitor punir os candidatos nas urnas. - O eleitor é o mais forte de todos esses atores políticos. O eleitor tem mais força do que as CPIs políticas, mais força do que os tribunais de ética, mais força do que os tribunais eleitorais. Então, ele deve verificar quem tem o passado condenável, quem é melhor, quem já cumpriu alguma promessa que fez e nunca caminhar no sentido de se omitir. Eu acho que a omissão é o pior caminho, é o nada. Com o voto nulo, o eleitor só anula a própria vontade e mais nada - disse. Wider é extremamente crítico quanto voto nulo e diz que está errado quem pensa que a eleição é anulada quando se obtém 50% mais um de votos nulos: - A interpretação é absolutamente errada. Nós só computamos os votos válidos. Se os eleitores derem mais de 50%, 60% ou 70% de votos nulos, isso não vai anular a eleição. O desembargador conta que a partir desta quinta-feira o tribunal vai iniciar uma campanha pelo voto consciente, mas não adiantou o que seria feito. - Estamos buscando fazer com que o eleitor, agora mais estimulado, talvez acreditando um pouco mais na Justiça, acredite que todos devem se mover porque somos todos co-responsáveis nesse processo. Espero que o eleitor possa realmente se mobilizar para votar consciente.

Gente de OpiniãoDomingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 25 de fevereiro de 2024 | Porto Velho (RO)