Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Vôo 1907: caixas-pretas confirmam que transponder do Legacy estava inoperante


Agência O GloboBRASÍLIA - As caixas-pretas do Boeing e do Legacy confirmam: o transponder do jato da Excel Aire estava inoperante no momento da colisão com a aeronave da Gol e Legacy se comunicou com torre de controle de Brasília pouco antes de sobrevoar a capital federal. As informações foram dadas nesta quinta-feira pelo ministro da Defesa, Waldir Pires, sobre o resultado da análise das caixas-pretas. O trabalho foi feito em Ottawa, no Canadá, e chegou nesta quarta ao Rio, trazido pelo presidente da comissão que investiga o acidente, o coronel Rufino Antônio Ferreira.Depois de conversar com Rufino, o ministro disse que a transcrição das caixas-pretas confirma que o transponder do Legacy não estava em operação no momento da colisão. Mas ainda não há confirmação se o aparelho estava desligado ou quebrado ou se houve interrupção por causa de uma pane do avião.- Não se sabe se estava desligado, se havia uma interrupção decorrente de uma pane. As comunicações não se deram e o transponder não estava funcionando - revelou Waldir Pires, em entrevista no Aeroporto Tom Jobim, no Rio.O ministro também afirmou que houve uma comunicação entre o piloto do Legacy e o centro de controle de vôo antes de passar por Brasília. O piloto teria comunicado que voava a 37 mil pés. Segundo o ministro Waldir Pires os operadores de vôo sabiam da posição, mas esperavam que o jato cumprisse o plano de vôo baixando para 36 mil pés entre Brasília e a posição Teres.- A primeira posição de qualquer piloto é cumprir o plano de vôo - disse Pires.A comissão que investiga o acidente ainda vai complementar a análise das caixas-pretas com outros dados e com novos depoimentos.Dia 29 de setembro, um Boeing 737-800 da Gol e um jato Legacy se chocaram no norte do Mato Grosso, provocando a morte de 154 pessoas, a maior tragédia da aviação comercial brasileira. InvestigaçõesO delegado da Polícia Federal Renato Sayão, responsável pelo inquérito que investiga o acidente, esteve no Cindacta (Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo) de Brasília nesta quarta-feira. Os técnicos mostraram a ele a reconstituição do trajeto das duas aeronaves. Sayão ainda vai buscar outras informações antes de ouvir os controladores de vôo das torres de controle de Manaus, Brasília e São José dos Campos. Nesta sexta-feira, ele vai ouvir um técnico da Embraer, fabricante do Legacy, que explicará o funcionamento do avião e o plano de vôo, elaborado pela empresa brasileira para os pilotos americanos.Ainda faltam duas vítimas a serem resgatadas O Instituto Médico Legal de Brasília confirmou a identificação de 152 vítimas ( veja a lista completa aqui). Duas ainda faltam ser resgatadas. E a diretora da Divisão de Comunicação da Polícia Civil do Distrito Federal, delegada Valéria Raquel Martirena, admitiu nesta segunda a possibilidade de que as equipes de busca no local do acidente não consigam mais localizar o restante dos corpos das vítimas .As buscas pelas últimas duas vítimas e pelo cilindro de voz prosseguem. O equipamento tem que ser enviado ao Canadá para a transcrição dos diálogos entre a tripulação do Boeing. O efetivo de homens no resgate foi reduzido na Fazenda Jarinã.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele