Porto Velho (RO) domingo, 18 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Vice-líder do PT estranha decisão de Gabeira de arquivar investigação contra Antero


Chico de Gois - AGência O GloboBRASÍLIA - O deputado Fernando Ferro (PT-PE), vice-líder do PT, disse nesta quarta-feira que "estranhou" a decisão do deputado Fernando Gabeira (PV-RJ), sub-relator da CPI dos Sanguessugas, de sugerir o arquivamento da investigação contra o senador Antero Paes de Barros (PSDB-MT). Segundo Fernando Ferro, a atitude de Gabeira foi precipitada porque os indícios de envolvimento do tucano com a máfia das ambulâncias são semelhantes aos dos outros citados no relatório da CPI.- Achei precipitado. Do mesmo jeito que não se pode condenar, também temos de investigar porque os indícios são muito semelhantes aos de outros envolvidos - disse.Integrante da CPI, Ferro informou que na próxima reunião da comissão, na semana que vem, irá propor que Antero seja investigado, assim como os outros suspeitos o foram. O petista lembrou a suposta relação de Antero com o Comendador Arcanjo, acusado de chefiar o crime organizado em Mato Grosso.- O Antero é um velho conhecido por causa de outros problemas, como sua ligação com o Comendador. Não concordo com o arquivamento - disse Ferro.Antero foi acusado por Luiz Antonio Vedoin, um dos sócios da Planam, de participar do esquema de recebimento de propina na venda de ambulâncias superfaturadas para prefeituras. Na terça-feira, Gabeira enviou um e-mail ao senador tucano no qual informa que fora incumbido pela CPI de preparar um relatório preliminar sobre as acusações e, depois de ler a denúncia, feita em forma de entrevista, optou por arquivar o processo."Concluí que elas (as denúncias) são inconsistentes. Diante desta conclusão, baseada nos fatos revelados até agora, recomendarei que seu caso não seja enviado ao Conselho de Ética do Senado", escreveu o deputado.Há dez dias, Antero reuniu ao seu redor o presidente do PSDB, Tasso Jereissati (CE), e o líder do partido no Senado, Arthur Virgílio (AM). Os dois lhe deram apoio e disseram que as acusações seriam fruto de perseguição política por sua atuação parlamentar na oposição ao governo.O senador, que concorre ao governo do estado, disse em entrevista coletiva que não acompanhava suas emendas, embora um ofício encaminhado ao secretário-executivo do Ministério da Saúde, em 2002, o tenha desmentido. No documento, Antero pedia que o secretário Barjas Negri atendesse ao pedido de liberação de verbas para a compra de uma ambulância em uma cidade do Mato Grosso.Os recursos foram efetivamente liberados. Outros quatro municípios, que inicialmente tiveram emendas subscritas por Antero, adquiriram ambulâncias da Planam. O senador, no entanto, disse que pediu para cancelar as emendas.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele