Porto Velho (RO) sábado, 21 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Temer: PMDB seguirá o gov na votação do salário mínimo


 
Vinicius Konchinski
Agência Brasil

São Paulo – O vice-presidente Michel Temer afirmou hoje (6) que o PMDB vai seguir a posição do governo na votação do novo salário mínimo no Congresso Nacional. Presidente licenciado do partido, ele ratificou que seus colegas votarão a favor do piso de R$ 540 caso este seja o maior valor que a União possa pagar. “O PMDB não vai opor-se à tese do governo se o governo não puder dar mais que os R$ 540”, afirmou ele.

Temer, entretanto, não descartou a possibilidade de o Congresso aprovar um salário mínimo maior. “Os partidos querem dar o maior salário mínimo possível aos trabalhadores. Querem verificar a possibilidade de um aumento na proposta inaugural do governo”, disse.

O vice-presidente falou com jornalistas após visitar o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. Ele disse que não há desgaste no governo causado pela disputa de cargos entre os partidos que apoiaram a eleição da presidenta Dilma Rousseff. Temer só ressaltou que será discutida a possibilidade de inclusão de alguns ministros de partidos aliados no Conselho de Coordenação Política do governo. Na primeira reunião do conselho este ano, na última segunda-feira (3), o único membro do PMDB presente era o próprio Temer. Os demais eram filiados ao PT.

“O PMDB e outros partidos ponderam que, por ser um governo de coalizão, [a coordenação] deveria ter um ministro de outro partido”, disse ele, ressaltando que qualquer um dos seis ministros pemedebistas está apto a integrar o grupo.

O vice-presidente também reiterou o compromisso firmado pelo PMDB de trabalhar para que um deputado do PT assuma a Presidência da Câmara dos Deputados. Temer disse que um documento sobre o assunto foi assinado por ele e que este documento continua valendo.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç