Porto Velho (RO) segunda-feira, 20 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Telefônica diz que debate sobre convergência tecnológica é inevitável


Mônica Tavares - Agência O GloboBRASÍLIA - O debate sobre a convergência tecnológica no país é considerado inevitável pelo presidente do Grupo Telefônica no Brasil, Antonio Carlos Valente. Ele considera fundamental a participação do Executivo nestas discussões. Segundo ele, a convergência significa atração de investimentos e para isso é necessário ter o marco regulatório adequado.- A discussão pode ser iniciada por diversos segmentos, a sociedade civil pode discutir o tema. Pode ter iniciativas no Legislativo, mas a experiência mostra que a participação do Executivo é sempre fundamental. Pelo encaminhamento de Projeto de Lei, se for necessário, ou alteração de algum dispositivo legal. Isto tudo necessita de uma participação em menor ou maior grau do Executivo - disse Valente.Valente afirmou que existem três leis no país que regem o setor de telecomunicações e radiodifusão - Lei Geral de telecomunicações (LGT), de 1997; Lei do Cabo (1995); e o Código Brasileiro de Radiodifusão (1962). Para ele, estas leis foram elaboradas em momentos distintos e têm "espíritos" diferentes. Ele lembrou que a Lei do Cabo teve influência do "ambiente estatal", porque a Telebrás ainda não havia sido privatizada. Esta legislação impõe limite de 49% a participação do capital estrangeiro. Já a LGT não tem restrições.Segundo o presidente da Telefônica, em 1997, quando a Agência Nacional de Telecomununicações (Anatel) foi criada, já se falava na criação da Anacom - um órgão regulador das comunicações, incluindo telecomunicações e radiodifusão.- A idéia da Anacom era tentar antecipar o movimento da convergência. Estudar, analisar, debater quais seriam estas tendências de mercado futuro, de maneira que a sociedade brasileira fosse beneciada pela tecnologia futura - completou.

Mais Sobre Política - Nacional

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

Do Pato Donald ao caos financeiro, Abril fecha revistas, demite 800 e entra em decadência

BLOG NOCAUTECom informações do Poder 360A Editora Abril, que já foi a maior do Brasil, acumulou dívidas de cerca de R$ 1,6 bilhão. Só na semana passad

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

Engenharia do caos: 27 milhões sem trabalho

O jornalista e escritor Palmério Dória denuncia em seu Twitter o cinismo escancarado do Grupo Globo em omitir o que ele chama de 'engenharia do caos';

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di