Porto Velho (RO) domingo, 18 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

TCU deve fiscalizar contas da OAB


Agência O GloboBRASÍLIA - A Procuradoria da República no Distrito Federal protocolou na Justiça Federal uma ação contra o Conselho Federal da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) para garantir que os conselhos de fiscalização dos advogados prestem contas, dos últimos cinco anos, ao Tribunal de Contas da União (TCU).A ação, segundo os procuradores que moveram a medida, foi motivada porque os órgãos do conselho da OAB recebem recursos públicos e a prestação de contas ao poder público é uma obrigação.Em 1951, o TCU pretendeu exercer essa fiscalização sobre os conselhos. Mas uma decisão do Tribunal Federal de Recursos (TFR) garantiu que eles continuassem suas atividades sem esse controle. Já em 2003, o Ministério Público junto ao Tribunal de Contas da União alertou o Ministério Público Federal sobre a necessidade de exercer essa fiscalização. Quando o TCU tentou exigir a prestação de contas, os conselhos apresentaram a decisão do TFR, o que resultou num acórdão que negou a competência do TCU para apreciar a documentação.Desde 1988 e outras legislações, os órgãos da OAB passaram a receber tributos, tanto contribuições como taxas, o que exige o exame de suas contas. Além disso, todos os demais conselhos de classes são fiscalizados pelo poder público.

Mais Sobre Política - Nacional

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

O registro de plantas e flores ornamentais será debatido no Senado

Pelo projeto, o produtor que desenvolver uma nova cor de orquídea pode ser liberado da inscrever o produto no RNCA Comissão de Agricultura e Reforma A

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p