Porto Velho (RO) domingo, 22 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

STF determinou que limite de pensões é 80% do salário do contribuinte


Carolina Brígido - Agência O GloboBRASÍLIA - O Supremo Tribunal Federal (STF) determinou que o valor das pensões por morte concedidas antes de 1995 só pode ser de até 80% do salário do contribuinte. A partir de 1995, o INSS passou a pagar esse benefício de maneira integral devido ao reajuste concedido pela Lei 9.032. No entanto, quem já recebia a pensão antes da edição da lei começou a entrar com ações na Justiça pedindo o mesmo reajuste. Como quase todos conquistavam o direito, o governo federal recorreu ao STF para reverter a situação. Saiu vitorioso.A decisão do STF livrou o Tesouro de arcar com um prejuízo imediato da ordem de R$ 10 bilhões. A longo prazo, o impacto poderia chegar a R$ 40 bilhões, de acordo com os cálculos do INSS. Esse valor incluiria outros benefícios concedidos pelo INSS que sofreram reajustes por leis editadas nos últimos anos. Se o governo perdesse a ação em relação à pensão por morte, provavelmente perderia também em outros casos similares. O ministro da Previdência, Nelson Machado, que acompanhou a sessão, comemorou o resultado do julgamento:- Nos tira uma grande preocupação com este possível esqueleto que vinha rondando as contas da Previdência.A posição do STF sobre o tema foi firmada no julgamento de dois recursos apresentados pelo INSS contra decisões de instâncias inferiores favoráveis a dois pensionistas. Tramitam no tribunal outras 4.907 ações idênticas. Na sessão de sexta-feira, os ministros devem estender o mesmo resultado a esses casos.Também será discutida a possibilidade de se editar uma súmula vinculante sobre o tema. Se a idéia for aprovada por pelo menos oito integrantes da corte, os tribunais de instâncias inferiores ficarão obrigados a decidir a questão da mesma forma.- A súmula vinculante evita que haja essa repetição de processos no âmbito do STF e no âmbito da Justiça em geral. A nossa expectativa é que haja uma racionalização do trabalho do STF e das demais cortes, evitando que o tribunal tenha que se pronunciar repetidas vezes sobre os mesmos temas - explicou o ministro Gilmar Mendes.Segundo a Advocacia Geral da União (AGU), existem cerca de 100 mil ações de pensionistas ajuizadas em todo o país sobre esse assunto. Dessas, apenas algumas centenas já tinham conseguido decisões de caráter definitivo autorizando o início do pagamento de fato do benefício integral. Para derrubar essas decisões, a União terá de recorrer judicialmente contra cada uma delas.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç