Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Sanguessugas: Nilton Capixaba quer ser notificado


Evandro Éboli - Agência O GloboBRASÍLIA - A repercussão negativa fez com que um grupo de deputados "fujões", citados no relatório preliminar da CPI dos Sanguessugas, corressem ao Conselho de Ética da Câmara para ser notificados sobre a abertura de processo por quebra de decoro parlamentar. Com isso, caiu de 16 para nove parlamentares que serão convocados por edital, a ser publicado nesta quarta-feira no Diário da Câmara.A divulgação do nome destes deputados na imprensa foi o principal motivo para que eles recebessem a notificação, não esperando o edital. Na manhã desta terça-feira o presidente do Conselho havia afirmado que ao fugir da notificação estes deputados estavam "muito expostos". A partir da declaração de Izar começou uma corrida de assessores de deputados ao Conselho de Ética.Os deputados que foram notificados nesta terça são: Almeida de Jesus (PL-CE) Carlos Nader (PL-RJ) Fernando Gonçalves (PTB/RJ) Heleno Silva (PL-SE) Íris Simões (PTB-PR) João Caldas (PL-AL) Raimundo Santos (PL-PR)O deputado Nilton Capixaba (PTB-RJ) telefonou na manhã desta terça ao Conselho e informou que também quer ser notificado. Ou seja, se este caso se confirmar apenas oito deputados serão notificados pelo edital.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele