Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Quase dois milhões de eleitores ainda podem perder o título


Agência O GloboBRASÍLIA - A procura nos cartórios pela regularização do título eleitoral aumentou na última semana, quando 92.866 eleitores compareceram para quitar o débito com a Justiça Eleitoral, mas 1.803.947 eleitores ainda estão em falta com a Justiça Eleitoral. Até o dia 26 de abril, deve sanar a irregularidade do título quem não votou nem justificou a ausência nas três últimas eleições consecutivas - o referendo do desarmamento de 2005 e o 1º e 2º turnos das eleições de 2006. Em relação ao último levantamento parcial, divulgado no dia 12 de abril, 22.908 eleitores procuraram os cartórios eleitorais na última semana.Estão desobrigados de regularizar o título aqueles para quem o voto é facultativo. Assim, maiores de 16 e menores de 18 anos, analfabetos e maiores de 70 anos não precisam ir aos cartórios. Quem tinha 69 anos em algum dos três últimos pleitos e não justificou a ausência precisa regularizar a situação do título.Além do risco de perder o título, o eleitor deixa de ter alguns direitos essenciais à cidadania. Se perder o título, a pessoa não pode tirar documentos de identidade ou passaporte, renovar matrícula em escola pública, inscrever-se em concurso público, participar de concorrências em órgãos públicos, praticar qualquer ato que exija quitação do serviço militar ou imposto de renda, e, se for servidor público, não recebe sequer o salário correspondente ao segundo mês subseqüente ao da eleição. A relação dos nomes e respectivas inscrições dos eleitores faltosos está afixada nos cartórios eleitorais desde o dia 26 de fevereiro, quando começou a contagem do prazo de 60 dias para a regularização. O eleitor também pode verificar a situação de seu título na página do TSE (www.tse.gov.br). Os eleitores não serão convocados de forma individual - por telefone, carta ou e-mail.Em todo o país, o estado de São Paulo é o que tem o maior número de inadimplentes - 381.655 - e onde, até agora, houve o maior número de regularizações: 21.231 (5,56%). Em seguida, vem Minas Gerais, onde apenas 11.436 (5,27%) de 217.053 inadimplentes procuraram os cartórios eleitorais. Em terceiro lugar, vem o Paraná, onde existem 99.918 eleitores em débito, dos quais, 6.152 (6,16%) já regularizaram o título.O Rio de Janeiro é o quarto colocado nesse levantamento. Lá, 5.872 (3,67%) quitaram o débito com a Justiça Eleitoral num universo de 160.011 inadimplentes. Na Bahia, 5.537 (3,84%) já procuraram os cartórios, entre 144.285 eleitores faltosos.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que