Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Promulgada emenda que cria novo fundo da educação básica


Agência O Globo BRASÍLIA - Após um ano e seis meses desde que foi proposta, a emenda constitucional que cria o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) foi promulgada nesta terça-feira, pelas mesas do Senado e da Câmara, em sessão do Congresso Nacional. A vigência do Fundeb será de 14 anos, a partir da promulgação da emenda constitucional. Aprovado em segundo turno na Câmara dos Deputados em 6 de dezembro, o novo fundo não se restringe à educação fundamental, como ocorre com o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Fundamental (Fundef), em vigor até o final do ano. Substituto do Fundef, o Fundeb estende o alcance dos recursos à educação infantil (incluindo creches) e ao ensino médio. Pelos cálculos do MEC, o investimento será de R$ 55,2 bilhões anuais no ensino público a partir de 2009, incluindo a contribuição de estados, de municípíos, do Distrito Federal e a complementação da União. O montante representa cerca de R$ 20 bilhões a mais que o saldo do Fundef, que conta com R$ 35,5 bilhões. Até lá, os investimentos totais serão progressivos: R$ 43,1 bilhões em 2007, R$ 48,9 bilhões em 2008 e R$ 55,2 bilhões em 2009. Após a sessão, o ministro da Educação, Fernando Haddad, disse que para o Fundeb entrar em vigor no ano que vem, a regulamentação da emenda terá de ser feita por meio de medida provisória, por falta de tempo hábil para a tramitação de um projeto de lei - o Congresso entra em recesso no dia 23 e só retoma os trabalhos em 1º de fevereiro. Alguns pontos do Fundeb ainda precisam ser regulamentados, como o valor mínimo a ser investido por aluno conforme o nível de ensino. O MEC tem seis meses para apresentar a regulamentação, contados a partir da aprovação em segundo turno pela Câmara. Haddad disse que depende ainda de uma reunião com o ministro da Fazenda, Guido Mantega, para fechar detalhes financeiros. E que dependerá da Casa Civil a definição sobre a forma como será feita a regulamentação do fundo. O ministro lembrou que o Fundeb receberá em torno de R$ 5 bilhões anuais do governo federal a partir do quarto ano de vigência - o saldo total estimado é de cerca de R$ 50 bilhões. A sessão, com a presença de autoridades dos três Poderes, não teve discursos, apenas a leitura do texto da emenda constitucional promulgada pelo primeiro-secretário do Senado, Eduardo Campos (PSDB-TO).

Gente de OpiniãoDomingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 14 de abril de 2024 | Porto Velho (RO)