Porto Velho (RO) quinta-feira, 21 de março de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Projeto regulamenta jornada de trabalho de nutricionistas


A jornada de trabalho do nutricionista não poderá ultrapassar 30 horas semanais - ou 120 mensais - e o profissional, independentemente da área de atuação, terá de receber adicional de insalubridade de 40% sobre o salário mínimo da categoria. É o que prevê projeto de lei de autoria do senador Paulo Paim (PT-RS). A proposição (PLS 249/06) modifica a lei que regulamenta a profissão de nutricionista (Lei 8.234/91).

Além de determinar a jornada de trabalho e o adicional de insalubridade, o projeto estabelece que empresas das áreas industrial, hospitalar, comercial, bancária e educacional que fornecem refeições diretamente ou por meio de concessionárias devem ter em seu quadro de funcionários número específico de nutricionistas, de acordo com o número de refeições produzidas e do tipo de estabelecimento. Esse número varia de um profissional a cada 200 refeições até três por unidade produtiva de 501 a duas mil refeições por dia.

O projeto também determina que haja um nutricionista para cada 15 leitos em hospitais gerais e o mesmo número em unidades de tratamento intensivo, além de um profissional da área para cada 30 leitos em hospital especializado. As unidades escolares e pré-escolares também devem ter número mínimo de profissionais de nutrição: um por unidade com até 40 crianças, dois por unidade de 41 a 80 crianças e três por unidade com mais de 80 crianças.

- Com este projeto, almejo atender a antigos e legítimos anseios da categoria profissional de nutricionista, modificando a lei que rege a profissão e adequando sua regulamentação à realidade da categoria - justificou o senador.

A proposição tem decisão terminativa na Comissão de Assuntos Sociais (CAS)
.
Fonte: Elina Rodrigues - Agência Senado

Mais Sobre Política - Nacional

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Vídeo: Mariana Carvalho comemora a aprovação do seu projeto em que o agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

Projeto da deputada Mariana Carvalho (PSDB-RO) e do deputado Rafael Motta (PSB-RN) é aprovado no Senado Federal. O projeto determina que o agressor

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

APROVADO – Agressor terá de ressarcir SUS por custos com vítima de violência doméstica

O Plenário do Senado aprovou, nesta terça-feira (19), projeto que determina que o agressor nos casos de violência doméstica e familiar será obrigado a

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Câmara dos Deputados aprova prioridade de matrícula para filhos de mulher vítima de violência

Proposta permite ao juiz determinar a matrícula ou transferência de dependentes da mulher vítima de violência independentemente da existência de vagaO

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Mulheres são homenageadas na Câmara por se destacarem na luta por direitos

Em sessão solene no plenário da Câmara dos Deputados, a Medalha Mietta Santiago foi entregue hoje (19) a cinco mulheres que se destacaram na luta por