Porto Velho (RO) sexta-feira, 22 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Programa de Aids do governo reconhece risco em sangue doado por homossexual


Evandro Eboli - Agência O GloboBRASÍLIA - Em nota técnica, o Programa Nacional de Aids (DST-Aids) do Ministério da Saúde reconhece que há risco no sangue doado por homossexuais. A nota é uma interpretação de uma resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), de 2004, que apontava que havia risco acrescido no sangue doado por homossexuais. A nota afirma que a inabilitação para doação "não se aplica apenas a gays e outros homens que fazem sexo com homens, mas toda e qualquer população que, comprovadamente, encontre-se em situação de risco acrescido de transmissão de determinadas doenças através do sangue, nos doze meses anteriores à doação".Para o Ministério da Saúde, não se trata de uma questão de homofobia. Segundo a nota, assinada pela diretora do Programa Nacional de Aids, Mariângela Simão, o governo é contra qualquer tipo de preconceito e discriminação. Ela diz que os critérios têm como objetivo identificar a exposição a práticas de maior risco na transmissão de algumas doenças, que podem comprometer a qualidade do sangue.No entanto, o programa de Aids demonstra preocupação com a triagem que vem sendo feita em alguns hemocentros, que leva em conta a orientação sexual do doador. O Ministério da Saúde sugere à Anvisa que essa triagem seja feita com base na situação de risco acrescido, e não pela opção sexual do doador. Mariângela afirma, na nota, que é necessário uma padronização dessa triagem em todo o país. Do contrário, segundo a diretora, ela acaba favorecendo o surgimento de atitudes preconceituosas e discriminatórias.A nota encerra afirmando que "a questão deve ser analisada do ponto de vista de política pública de saúde, com o objetivo de garantir às pessoas a qualidade do sangue ofertado. A meta da regra da Anvisa é minimizar esse risco, com objetivo de um bem coletivo maior: a saúde da população".Os movimentos que atuam na defesa dos direitos dos homossexuais haviam se posicionado contra a resolução da Anvisa por entenderem que ela era discriminatória. A resolução chegou a ser suspensa por determinação da Justiça Federal do Piauí, mas depois foi restaurada em outra decisão judicial e as entrevistas com os doares voltaram ser feitas.

Mais Sobre Política - Nacional

Morre aos 91 anos o ex-governador da Bahia Waldir Pires

Morre aos 91 anos o ex-governador da Bahia Waldir Pires

Vítima de uma parada cardiorrespiratória, o ex-governador da Bahia, Waldir Pires, morreu na manhã desta sexta-feira (22), por volta das 10h, no Hospit

Reunião na madrugada entre Temer, Aécio e Maia

Reunião na madrugada entre Temer, Aécio e Maia

Em encontro fora da agenda na noite/madrugada desta quinta, Michel Temer recebeu de forma quase clandestina Aécio Neves (PSDB) e Rodrigo Maia (DEM) na

Amigos de balada da faculdade são empregados por assessor de Bruno Covas

Amigos de balada da faculdade são empregados por assessor de Bruno Covas

 247 – Secretário-executivo de Bruno Covas, Gustavo Garcia Pires empregou um amigo de ‘balada’ e cinco colegas de turma de faculdade na prefeitura de

Bancos terão expediente hoje na parte da tarde

Bancos terão expediente hoje na parte da tarde

Horário foi alterado por causa do jogo da seleção às 9h