Porto Velho (RO) quinta-feira, 17 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Presidente do PSDB divulga nota de repúdio às declarações de Lula sobre Itamar


Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente nacional do PSDB, senador Tasso Jereissati (CE), divulgou nota para - em coro com o candidato do seu partido à presidência, Geraldo Alckmin - rebater as declarações do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que, ao comentar a decisão do ex-presidente Itamar Franco de apoiar a candidatura tucana, disse que "quando chegam acima dos 75 anos, as pessoas têm que ter o mínimo de liberdade de fazer suas opções".Abaixo, a nota de repúdio: "O presidente nacional PSDB, em virtude das grosseiras e preconceituosas declarações do Presidente da República dirigidas ao Ex-Presidente Itamar Franco, vem manifestar sua inteira solidariedade ao ofendido, ao mesmo tempo em que repudia tal atitude. O atual presidente demonstra, além de desrespeito à história política do ex-Presidente, reconhecidamente calcada na ética e na honestidade, desprezo à democracia, ao direito inalienável de todo cidadão brasileiro, independentemente de sua idade, de fazer sua opção por qualquer candidatura e livremente manifestá-la."

Mais Sobre Política - Nacional

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

Governo de Bolsanaro vai fazer pente fino em 2 milhões de benefícios do INSS

O governo federal vai fazer uma auditoria em 2 milhões de benefícios pagos pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) que têm indícios de irregul