Porto Velho (RO) sábado, 21 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

PRECATÓRIOS: Orestes Muniz comandará ato publico em Brasília



OAB Rondônia participa de protesto contra projeto

de emenda que engessa pagamento de precatórios

 

 

A Ordem dos Advogados do Brasil promoverá dia 8 de abril, em Brasília, uma manifestação em protesto contra o projeto de emenda constitucional de autoria do senador Renan Calheiros (PEC 12), considerada pela classe como "altamente desmoralizante para o Poder Judiciário, além de instituir o calote aos credores públicos".

 

O ato será coordenado pelo conselheiro federal presidente da Comissão Especial de Defesa dos Credores Públicos (Precatórios), advogado Orestes Muniz Filho, que elaborou o parecer encaminhado ao senador Sérgio Zambiasi (PTB-RS), membro da Comissão de Constituição e Justiça do Senado.

 

A manifestação contará ainda com a participação do presidente da Seccional Rondônia, advogado Hélio Vieira, e de representantes de todas as outras Secções dos Estados. A classe quer responsabilizar também o atual ministro da Defesa, Nelson Jobim, que, no exercício da presidência do Supremo Tribunal Federal, inspirou a proposta material do senador Renan Calheiros.

 

Para os advogados, o maior vício de origem da PEC está no fato de que "o governo demonstra com ela, na prática, que tem uma fome muito grande na hora de arrecadar e pratica o jejum na hora de pagar". O parecer de Muniz lembra que o governo está sempre querendo aumentar ou prorrogar impostos, mas na hora de cumprir com suas obrigações, propõe uma verdadeira moratória, como no caso da PEC 12.

 

Rondônia

 

Em Rondônia, o governo também começa a se esquivar e com a aprovação de uma emenda constitucional na Assembléia Legislativa, baixou o teto para pagamento de requisitórios de pequeno valor, os chamados RPVs, reduzindo o limite de 40 para 10 salários mínimos. A medida gerou protestos de entidades sindicais, com participação da OAB, em 10 março último, com críticas do presidente da Seccional, Hélio Vieira, por entender que o novo teto é prejudicial aos trabalhadores que aguardavam na fila há anos para receber seus créditos pela ordem cronológica prevista na constituição Federal.

 

O novo teto, segundo Hélio Vieira, inviabilizará novas ações trabalhistas pelos trabalhadores do serviço público, uma vez que qualquer valor acima de R$4.150,00 não será paga sem entrar na fila dos precatórios. "Somos todos sabedores de que o Estado de Rondônia não paga precatórios e isso é preocupante".

 

A OAB considera o não pagamento de precatórios um descumprimento da norma constitucional, promulgada pelo Poder Legislativo, e tem como causas da crise, dentre outros fatores, diversas interpretações dadas ao artigo 100 da Constituição Federal, que terminaram por desarmar o Judiciário diante do Estado, ficando o julgador sem instrumento para fazer suas decisões.

 

 

Proposta

 

No documento, a comissão Especial de Defesa dos Credores Públicos (Precatórios) do Conselho Federal, propõe a criação dos "juízos conciliatórios" no âmbito dos Tribunais, em substituição aos leilões de deságio, de forma que todos aqueles que quiserem antecipar seus recebimentos de crédito contra o Poder Público possam oferecer descontos, na presença do Poder Judiciário, que poderá homologar a transação que vier a ser celebrada.

 

A proposta de substitutivo elaborada pela OAB prevê também a possibilidade de os Estados e Municípios abaterem os valores que pagarem, referentes aos precatórios vencidos, dos juros da dívida para coma União. "Os Estados transferem para a União, somente a título de juros da dívida, importância superior a R$25 bilhões por ano".

Fonte: Ascom - OAB

 

 

 

 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç