Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Pires divulga nota contestando declarações de ministro do TCU


Agência O GloboBRASÍLIA - O ministro da Defesa, Waldir Pires, divulgou nesta terça-feira uma nota criticando as declarações do ministro do Tribunal de Contas da União, Augusto Nardes, de que Pires teria dito a ele, na reunião que tiveram na segunda-feira, que era necessário "rezar" para que a situação nos aeroportos se normalizasse até as festas de fim de ano. Pires diz que assegurou a Nardes que não houvera contingenciamento de recursos na área de segurança de vôo nem em 2004, nem em 2006 e citou as medidas em andamento para solucionar o caos aéreo.Waldir Pires negou que tenha entregado "aos céus" a solução para o problema. Segundo ele, não pode haver "falta de ética" nas relações entre representantes do poder público.Abaixo, a íntegra da nota do ministro da Defesa: "Fiquei surpreendido com os comentários feitos pelo Ministro Augusto Nardes à imprensa após nosso encontro, ocorrido ontem, 11/12, à tarde. Durante o encontro, demonstrei ao ministro que praticamente não houve contingenciamento de recursos destinados à proteção ao vôo nos últimos quatro anos, como ele acreditava. Nenhum contingenciamento houve neste ano de 2006 nem em 2004; em 2003 e 2005 os recursos contingenciados não chegaram a 4% do executado.Mostrei-lhe que não falta dinheiro para o setor e que há recursos em caixa para aplicação no sistema de controle de vôo, enumerando a seguir as providências já adotadas e em andamento para a solução dos problemas no setor, seja no plano emergencial, seja no plano definitivo.Entre essas medidas citei a contratação emergencial de controladores aposentados, a abertura de concursos para contratação de novos controladores, o remanejamento de controladores de outros centros para Brasília, a ampliação da capacidade de formação de controladores e a criação de um grupo de trabalho interministerial para discutir soluções definitivas para os problemas do setor.Disse-lhe também que esses problemas são de planejamento de recursos humanos e de gestão de manutenção dos equipamentos. Nunca, insisti, de falta de recursos.Ao final, com todas as informações prestadas e diante da pergunta do ministro Nardes sobre como estaria a situação nos aeroportos durante os feriados de Natal e Ano Novo, disse-lhe acreditar que tudo correria bem, normalizando-se, e que deveríamos ter fé e pedir que Deus sempre nos ajude. Fica claro que não entreguei aos céus a solução do problema. Todas as informações que prestei ao representante do Tribunal de Contas da União desautorizam esse entendimento.As relações institucionais devem ser respeitosas e respeitadas. Tenho e sempre tive o mais alto apreço pelo Tribunal de Contas da União. Não pode haver falta de ética nas relações entre representantes do poder público, nem com ninguém".

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni