Domingo, 10 de dezembro de 2023 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Partidos que não atingiram cláusula de barreira devem recorrer a federação de partidos


Agência O Globo BRASÍLIA - Para tentar garantir a sobrevivência, a saída para os partidos que não atingiram a cláusula de barreira é a aprovação do projeto que cria as federações partidárias, proposto pelo senador Antonio Carlos Valadares (PSB-SE). O projeto já passou pela Senado e começa a ser negociado na Câmara pelo presidente Aldo Rebelo (PCdoB-SP). Esse tipo de organização permite que vários partidos se unam para disputar eleições e atuar no Congresso em bloco. Dos 26 partidos que disputaram as eleições, 20 não deverão cumprir a cláusula de barreira - dispositivo que exige uma votação mínima para deputado federal para que as legendas tenham pleno direito a funcionamento. Entre os que não conseguirão cumprir essa exigência estão partidos históricos, como PCdoB, PTB e PDT, o novato PSOL e o desconhecido PTC, mesmo com a expressiva votação de seu principal representante, o estilista Clodovil Hernandez (SP), quase eleito deputado federal. No Rio, o deputado Chico Alencar (PSOL) se reelegeu com votação expressiva, mas seu partido não ultrapassará a barreira. Votações expressivas de alguns candidatos do PSB, como o ex-ministro Ciro Gomes (CE) - que deverá bater em 500 mil votos - e do vice-líder do governo na Câmara Beto Albuquerque (RS) garantem ao partido o cumprimento da cláusula de barreira. Além disso, o partido fez um trabalho de expansão no país para cumprir a exigência da legislação. Também devem cumprir a cláusula PT, PMDB, PFL, PSDB e PP. A cláusula de desempenho estabelece que, para ter funcionamento total, os partidos devem conquistar 5% dos votos nacionais para a Câmara e mais 2% em pelo menos nove estados. É a primeira eleição em que esta exigência está sendo aplicada. Depois das eleições, os partidos passarão por um processo de reacomodação, com muitas trocas de legenda. O não-cumprimento da cláusula significa que esses partidos terão direito a recursos residuais do fundo partidário e a tempo simbólico na propaganda de rádio e televisão. Os parlamentares também não podem integrar comissões e CPIs, além de não poderem disputar a presidência da Câmara ou do Senado.

Gente de OpiniãoDomingo, 10 de dezembro de 2023 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Domingo, 10 de dezembro de 2023 | Porto Velho (RO)