Porto Velho (RO) quinta-feira, 30 de junho de 2022
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Paraíba é o segundo estado brasileiro que mais depende de transferência de renda


 
Daniella Jinkings
Agência Brasil

Brasília - A Paraíba é o segundo estado brasileiro que mais depende de programas de transferência de renda, como o Bolsa Família. De acordo com dados do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) de 2009, 51,9% das famílias paraibanas ganham até meio salário mínimo. As transferências previdenciárias e assistenciais correspondem a 27,5% da renda das famílias.

O subdesenvolvimento paraibano é fruto da desigualdade no estado. De acordo com dados de 2009 do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a média de rendimento dos 10% mais ricos é 54,5 vezes maior que a dos 10% mais pobres do estado. A taxa de crescimento econômico da Paraíba é pequena, 2,2% em 2007.

Amanhã (31), cerca de 2,7 milhões de eleitores vão às urnas de 77 zonas eleitorais no estado. Desse total, aproximadamente 1,5 milhão de eleitores paraibanos têm baixa escolaridade e são considerados analfabetos funcionais, ou seja, que sabem ler e escrever, mas são incapazes de compreender um texto.

A Paraíba tem a terceira pior taxa de analfabetismo do país. Segundo os dados de 2008 do IBGE, 23,5% dos paraibanos acima de 15 anos ainda são analfabetos. A taxa de mortalidade infantil também é alta e ocupa a quarta posição do ranking nacional, com 36,5 óbitos a cada mil nascimentos. Com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) de 0,718 em 2005, a Paraíba detém a quarta menor taxa do país.

O Produto Interno Bruto (PIB) do estado foi de R$ 22,2 bilhões em 2007, segundo o IBGE. A Paraíba participa apenas de 0,8% do PIB brasileiro. O estado está em 6º lugar no ranking nordestino, com 6,38% do PIB da região. A Paraíba tem o quarto menor PIB per capita do país (R$ 6.097), superior apenas ao dos estados de Alagoas (R$5.858), do Maranhão (R$5.165) e Piauí (R$4.662).

A economia do estado se baseia na agricultura, indústria, pecuária e no turismo. O transporte marítimo também é fundamental para a economia paraibana, pois as exportações e importações são operadas principalmente pelo Porto de Cabedelo. De acordo com os dados de 2009 do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), o estado exportou US$ 158,2 milhões. Os principais destinos das exportações foram os Estados Unidos, a Holanda, Argentina, Rússia e Portugal.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu