Porto Velho (RO) quarta-feira, 4 de agosto de 2021
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Para historiador, vitória de Castelo no Maranhão é 2ª grande derrota do grupo Sarney



Ivan Richard
Agência Brasil

São Luís - A vitória de João Castelo (PSDB) na disputa pela prefeitura de São Luís (MA) e o desfecho das eleições municipais no estado representam a segunda grande derrota consecutiva do grupo Sarney e seus apoiadores. A avaliação é do historiador da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Wagner Cabral.

Para ele, os "grandes vitoriosos" destas eleições são o governador do estado, Jackson Lago, e a Frente de Libertação do Maranhão, aliança criada por ocasião da última disputa pelo governo estadual entre Lago e Roseana Sarney. A frente, que impôs a primeira derrota ao grupo Sarney em 40 anos no estado, é composta pelo PDT de Lago, PSDB de Castelo, além do PSB, PRB, PT e o próprio PCdoB do candidato derrotado ontem (26), Flávio Dino.

"Essa aliança, bastante heterogênea, foi quem elegeu Lago e tem o objetivo claro de derrotar a oligarquia Sarney", argumentou o historiador à Agência Brasil.

De acordo com Cabral, a coordenação da campanha de João Castelo foi "suficientemente inteligente" ao conseguir "esconder" o apoio do governador ao tucano, já que a gestão do pedetista tem sido bastante criticada na capital maranhense. "Jackson apoiou Castelo nos bastidores, e essa colaboração foi decisiva", afirmou.

Além da derrota em São Luís, acentuou Cabral, o grupo Sarney também saiu derrotado no estado como um todo. Dos 217 municípios maranhenses, dois terços passarão a ser administrados, a partir de janeiro de 2009, por prefeitos dos partidos que compõem a Frente de Libertação do Maranhão, liderada por PDT e PSDB.

O PDT de Lago, por exemplo, salta de 10 prefeituras, em 2004, para 65 depois dessas eleições. Já o PSDB, que tinha nove municípios sob sua administração nas últimas eleições municipais, agora terá 25.

"A aliança tucano-pedetista sai ainda mais fortalecida, pois venceu nas duas principais cidades do estado - São Luís e Imperatriz", ressaltou Cabral. Ele acredita que o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, apesar de ter apoiado Flávio Dino, também sai fortalecido com o desfecho das eleições no Maranhão.

"Lula ainda conta com o apoio do ex-presidente José Sarney e da senadora Roseana, em nível nacional, e no estado a aliança que elegeu Jackson e agora Castelo também compõe a base do governo".

Isso só foi possível, na avaliação do historiador, porque a coordenação da campanha tucana, sob responsabilidade de Duda Mendonça, que também foi responsável pela campanha de Lula à Presidência da República, soube fazer com que João Castelo não saísse das urnas deste domingo como opositor do presidente.


 

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu