Porto Velho (RO) terça-feira, 13 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Papa visitará São Paulo em maio, confirma a CNBB


Agência O GloboRIO - O Papa Bento XVI visitará a cidade de São Paulo em maio do próximo ano, informou a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) em documento publicado na quarta-feira. O ponto alto da visita do sucessor de João Paulo II será a participação na abertura da 5ª Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano, em Aparecida, no interior de São Paulo. Lá, o chefe da Igreja Católica deverá celebrar missa em um altar que será especialmente construído em frente à basílica de Aparecida.A programação completa de Bento XVI no país só será fechada em janeiro, mas a CNBB informou que ela não será tão extensa quanto a da última visita feita pelo Papa João Paulo II.Bento XVI já visitou a sua terra natal, a Alemanha, e tem viagem marcada este mês para a Turquia, de maioria muçulmana - visita esta que está cercada de polêmica e reforço na segurança.Nesta quinta-feira, foram ouvidos tiros nas proximidades do consulado italiano em Istambul, no que foi considerado um protesto contra a viagem do Papa à Turquia.

Mais Sobre Política - Nacional

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

Bolsonaro anuncia o general Fernando Azevedo e Silva para a Defesa

A pasta seria ocupada inicialmente pelo general Augusto Heleno

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

Projeto de Mariana Carvalho isenta motorista de novos exames dentro da validade da CNH

O exame tem validade de cinco anos para condutores com menos de 65 anos.

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro, Boulos e os rumos dos progressistas

Haddad, Ciro e Boulos precisam decidir se querem dar um passo em frente ou dois passos atrás.