Porto Velho (RO) sexta-feira, 28 de fevereiro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Palocci diz que não aceita cargo no governo Lula


Agência O Globo RIBERIÃO PRETO - O ex-ministro da Fazenda e deputado federal eleito, Antônio Palocci Filho (PT-SP), disse neste domingo, em Ribeirão Preto, que não pretende aceitar cargo no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso ele vença as eleições no segundo turno. - O povo me deu um cargo de deputado e eu penso em procurar humildemente trabalhar junto com os demais deputados de todos os outros partidos para construir medidas e soluções que possam ajudar o Brasil a dar um salto de qualidade na matéria de educação e melhorar o desequilíbrio social - disse. Palocci fez a declaração depois de votar no Colégio Otoniel Mota, no centro de Ribeirão Preto. No primeiro turno, o deputado chegou por volta das 8h30m e, neste domingo, votou às 12h50m. Segundo a assessoria de imprensa do ministro, ele tinha um compromisso no final da tarde em Brasília. Com um sorriso cordial nos lábios e acompanhado do irmão Pedro Palocci, ele distribuiu cumprimentos e levou menos de um minuto para votar. Palocci não respondeu ao convite do professor Norberto Francisco Petersen para participar das comemorações do centenário da escola, que acontece no próximo ano, mas fez questão de mostrar aos jornalistas o laboratório onde teve aulas de química ainda na juventude. Durante a entrevista, o ex-ministro se limitou a responder perguntas sobre a economia do país e fugiu do assunto sobre o pedido de prisão preventiva feita pelo delegado seccional Benedito Antônio Valencise que apurou um suposto esquema de fraudes em licitações de lixo da cidade que pode ter causado prejuízos de até R$ 30 milhões aos cofres públicos. Ao ser indagado sobre as declarações do ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, de que "acabou a Era Palocci no Brasil", que se preocupava com "taxas baixas de crescimento, preocupação neurótica com a inflação, sem pensar em distribuição de renda e crescimento", Palocci não quis polemizar: - Nunca houve "Era Palocci" porque a política econômica sempre foi uma decisão do presidente Lula e não acredito que um ministro como o Tarso Genro, que é um grande líder no país, possa fazer qualquer reparo na política econômica do presidente Lula que tem sido vitoriosa. Palocci também elogiou a atuação do atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, e mostrou confiança na vitória do presidente Lula. -Torço para ele fazer um mandato de união nacional e que dialogue com todos e que esta união nacional possa produzir o que o Brasil precisa para vencer a desigualdade e obter crescimento econômico mais vigoroso e possa atender o anseio da população - disse o ex-ministro.

Mais Sobre Política - Nacional

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

Jair Bolsonaro envia projeto que regulamenta exploração de terras indígenas

O presidente Jair Bolsonaro apresentou nesta quarta-feira (5) um projeto de lei (PL) para regulamentar a exploração de atividades econômicas em terras

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Carta aberta ao Congresso Nacional pelas aprovações da PEC nº 108 de 2019ª

Nos últimos anos voltou à tona a discussão sobre o excesso de regulamentação profissional no Brasil, numa   verdadeira afronta ao disposto no art. 5º,