Porto Velho (RO) sábado, 24 de agosto de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Palocci diz que não aceita cargo no governo Lula


Agência O GloboRIBERIÃO PRETO - O ex-ministro da Fazenda e deputado federal eleito, Antônio Palocci Filho (PT-SP), disse neste domingo, em Ribeirão Preto, que não pretende aceitar cargo no governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, caso ele vença as eleições no segundo turno.- O povo me deu um cargo de deputado e eu penso em procurar humildemente trabalhar junto com os demais deputados de todos os outros partidos para construir medidas e soluções que possam ajudar o Brasil a dar um salto de qualidade na matéria de educação e melhorar o desequilíbrio social - disse.Palocci fez a declaração depois de votar no Colégio Otoniel Mota, no centro de Ribeirão Preto. No primeiro turno, o deputado chegou por volta das 8h30m e, neste domingo, votou às 12h50m. Segundo a assessoria de imprensa do ministro, ele tinha um compromisso no final da tarde em Brasília. Com um sorriso cordial nos lábios e acompanhado do irmão Pedro Palocci, ele distribuiu cumprimentos e levou menos de um minuto para votar. Palocci não respondeu ao convite do professor Norberto Francisco Petersen para participar das comemorações do centenário da escola, que acontece no próximo ano, mas fez questão de mostrar aos jornalistas o laboratório onde teve aulas de química ainda na juventude.Durante a entrevista, o ex-ministro se limitou a responder perguntas sobre a economia do país e fugiu do assunto sobre o pedido de prisão preventiva feita pelo delegado seccional Benedito Antônio Valencise que apurou um suposto esquema de fraudes em licitações de lixo da cidade que pode ter causado prejuízos de até R$ 30 milhões aos cofres públicos.Ao ser indagado sobre as declarações do ministro das Relações Institucionais, Tarso Genro, de que "acabou a Era Palocci no Brasil", que se preocupava com "taxas baixas de crescimento, preocupação neurótica com a inflação, sem pensar em distribuição de renda e crescimento", Palocci não quis polemizar:- Nunca houve "Era Palocci" porque a política econômica sempre foi uma decisão do presidente Lula e não acredito que um ministro como o Tarso Genro, que é um grande líder no país, possa fazer qualquer reparo na política econômica do presidente Lula que tem sido vitoriosa.Palocci também elogiou a atuação do atual ministro da Fazenda, Guido Mantega, e mostrou confiança na vitória do presidente Lula.-Torço para ele fazer um mandato de união nacional e que dialogue com todos e que esta união nacional possa produzir o que o Brasil precisa para vencer a desigualdade e obter crescimento econômico mais vigoroso e possa atender o anseio da população - disse o ex-ministro.

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç