Porto Velho (RO) quarta-feira, 18 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Opinão: Com medo e sem esperança



 
De que vale nossa combalida democracia se, por onde se olha, o eleitor votou no candidato mesmo pior? Não podemos declarar que votamos para ganhar, mas sim, para perder menos.

Não comemoramos vitórias, mas a derrota de nossos anseios mais primários. Tudo, mantendo e consolidando o status quo pré-determinado. E o pior, com o silêncio aprovador de cada um de nós. No Brasil inteiro foi isso, o povo marchou para as urnas sem motivação alguma. Fez-se luto nos corações brasileiros. Os resultados agora estão aí, e os colhemos nas sarjetas de nossas desilusões, papéis picados e jogados nas ruas de nossas esperanças como parte de um grande sonho nacional, triturado por nossas repetidas desilusões. As renovações; nenhuma.

Tudo engessado por um processo eleitoral caro e excludente. As campanhas, com suas providenciais restrições, distanciam o eleitor do processo, tornando-a fria, sem causar comoção alguma. Isso tudo torna, cada vez mais, difícil a imersão de um novo nome, de uma nova liderança. Do voto ideológico, restou apenas o religioso, pois todos os outros ficaram com medo, sem nenhuma esperança. Nas assembléias e governos, os cargos indicados pelos maiorais, a extensão dos gabinetes e mandatos daqueles que podem tudo, ou quase tudo. Isso, há bem pouco tempo, tinha outro nome.

Agora, está tudo como sempre foi nesta terra sem Abrantes. Dos políticos que respondem a processos ou aguardam julgamentos, amplamente expostos pelas instituições cidadãs, muitos foram reeleitos, obtendo, por força do voto, do consentimento do povo, todas as benesses, privilégios e imunidades de um novo mandato. Assim, não se constrói uma Nação, mas se destrói um sentido de povo.

A nossa decepção e a nossa reprovação não vão além dos votos brancos, nulos e abstenções, cada vez mais incorporados às votações não como forma de protesto, mas como votos perdidos no tempo e espaço, anacrônicos, destoados do processo, sem nenhuma outra razão de ser. O que deveria servir de alerta, foi sugado pela banalidade do voto, aquele que serve apenas para ratificar o que já foi acordado, dizendo ao brasileiro que hoje vivemos sobre outros cabrestos...

E assim vamos nós, elegendo nossos fantasmas, nossos algozes, tendo como última esperança a de perder menos pelos próximos quatro anos.
 

Pesquisas

Em um país sério, a farra e a bandalheira das pesquisas e seus institutos já seriam denunciadas e abolidas do processo eleitoral. Faço das palavras do jornalista Sebastião Nery as minhas, enquanto os institutos de pesquisa armam uma nova e rentavel jogada: "Como o Ibope é sócio da Globo, a palavra do Ibope, Datafolha, Clesio sem Senso e até do ridículo Vox Populi é mais sagrada do que a de Bento 16 para a Igreja Católica. Tomaram dinheiro de governos e candidatos oficiais e, com a conivência da Justiça Eleitoral, acabaram com os comícios e fizeram uma aliança entre as “pesquisas” e as TVs, revistas e grandes jornais. Os comícios eram as“pesquisas” nas televisões toda noite e de manhã nos jornais.

Dilma já estava eleita e a apuração confirmaria tudo. Os números oficiais começaram a aparecer e eles se abobalharam, porque as “pesquisas” se desmoralizaram. Quando a “Boca de Urna” saiu, a apuração oficial perto da metade e o Ibope e eles jurando que Dilma passaria dos 51%. E ela logo encroou nos 46%. Como nos tempos de Etelvino e dos velhos coroneis, eles mandavam “esperar a Zona da Mata” e a “água do monte”. E veio o 2º turno".

Fonte: Petrônio Souza Gonçalves é jornalista e escritor

www.petroniosouzagoncalves.blogspot.com
 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç