Porto Velho (RO) segunda-feira, 30 de novembro de 2020
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Novo ministro da Bolívia suspende oficialmente a resolução que afeta Petrobras


Agência O Globo LA PAZ - O novo ministro de Hidrocarbonetos da Bolívia, Carlos Villegas, suspendeu temporariamente, agora de forma oficial, a resolução assinada por seu antecessor, Andrés Soliz, que afetava a Petrobras e tinha sido criticada pelo governo brasileiro. O Ministério de Hidrocarbonetos divulgou neste sábado uma nova resolução, firmada por Villegas no último dia 18, que deixa sem efeito a aplicação de uma medida anterior, que outorgava à estatal Yacimientos Petrolíferos Fiscales Bolivianos (YPFB) o monopólio do comércio de hidrocarbonetos líquidos produzidos pelas refinarias da Petrobras. A medida firmada por Soliz contra a Petrobras estava baseada no decreto de nacionalização dos hidrocarbonetos emitido em maio pelo presidente Evo Morales, provocando uma dura reação e advertências de represálias do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. A crise levou à renúncia de Soliz no último dia 15 e à designação de Villegas, que até então era o ministro de Planejamento do Desenvolvimento. Segundo o texto da nova resolução, a YPFB ainda não pode assumir o controle desse negócio "enquanto se consolida" sua situação econômica, para que possa cumprir todas as obrigações derivadas dessa medida. O documento explica que os recursos da YPFB são insuficientes porque outra resolução, assinada por Soliz no mesmo dia de sua renúncia, ampliou os prazos para que a Petrobras, a hispano-argentina Repsol YPF e a francesa TotalFinaElf façam seus novos pagamentos referentes ao tributo de 32% criado em virtude da nacionalização. Este mês, a YPFB recebeu das três petrolíferas US$ 64,6 milhões pela vigência do tributo em maio e junho. Segundo o novo cronograma, o depósito referente a julho deve ser feito em 16 de outubro; o de agosto, em 15 de novembro; e o de setembro, em 15 de dezembro. Ao assumir o cargo na segunda-feira passada, Villegas disse à imprensa que a resolução para controlar o negócio de refino só estava "congelada", porque a Petrobras iria ceder à Bolívia. No entanto, depois lançou a nova resolução que formaliza a suspensão temporária dessa decisão e na quinta-feira disse que era o momento de "temperar as declarações" e reduzir as tensões com o Brasil para as negociações que se aproximam. Na terça e quarta-feira da próxima semana, Villegas se reunirá com executivos da Petrobras em La Paz. Em 9 de outubro, ele se encontrará com o ministro da Energia e Minas do Brasil, Silas Rondeau.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu