Porto Velho (RO) sexta-feira, 20 de setembro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

MPF/ES denuncia filho e sobrinho de Cassol por tráfico de influência




O Ministério Público Federal no Espírito Santo (MPF/ES) denunciou pelo crime de tráfico de influência cinco pessoas investigadas pelo envolvimento com uma organização criminosa que atuava na importação subfaturada de automóveis e mercadorias de alto luxo. Entre os denunciados estão os empresários Adriano Scopel, apontado como o chefe da quadrilha, e Ivo Junior Cassol.

A pena para quem pratica tráfico de influência é de dois a cinco anos de reclusão. O MPF quer que os cinco também respondam na Justiça por formação de quadrilha, já que eles se associaram para praticar o crime de tráfico de influência.

Além de Adriano Scopel, proprietário da Tag Importação e Exportação de Veículos Ltda., e de Ivo Junior Cassol, foram denunciados o primo de Ivo, Alessandro Cassol Zabott, e os empregados da Tag Aguilar de Jesus Bourguignon e Ronaldo Benevidio dos Santos. A denúncia foi ajuizada ontem, 24 de abril, na 1ª Vara Federal Criminal de Vitória.

O crime de tráfico de influência consiste em solicitar, exigir, cobrar ou obter, para si ou para outrem, vantagem ou promessa de vantagem, a pretexto de influir em ato praticado por funcionário público no exercício da função. Nesse caso específico, Adriano, Aguilar e Ronaldo tiveram participação na concessão de vantagens indevidas a Ivo Junior Cassol e Alessandro Cassol Zabott para que eles intercedessem pela Tag junto ao governo de Rondônia, que está sob o comando do pai de Junior.

Em outubro do ano passado, Ivo Junior e Alessandro Cassol assistiram a uma corrida de Fórmula 1 em São Paulo com as despesas pagas por Adriano Scopel. Os dois estiveram com o empresário num camarote de luxo no Autódromo de Interlagos. Além disso, Ivo Junior Cassol havia encomendado com Adriano um Jeep Sherokee, pelo qual pagaria 193 mil reais, sendo que o preço de mercado do carro é de 250 mil reais.

Em depoimento, Adriano confirmou que pagou os ingressos dos dois e que sua intenção era fazer com que Junior intercedesse junto ao pai para garantir benefícios fiscais à Tag no estado de Rondônia. Na ocasião, os benefícios se encontravam suspensos, mas Adriano tentava reativá-los.

Posição familiar - De acordo com o MPF, Ivo Junior Cassol não poderia ter solicitado a benesse, já que sabia que Adriano Scopel era beneficiário de regime fiscal diferenciado no estado governado por seu pai. Para os procuradores que atuam no caso, o pedido de Ivo Junior Cassol para que Adriano arranjasse ingressos para a corrida decorreu de sua posição familiar.

Segundo a denúncia do MPF, “restou patente que Ivo Junior Cassol solicitou os ingressos para a área especial aproveitando-se da necessidade de Adriano Scopel, o qual almejava uma posterior influência em ato a ser praticado por funcionários do governo de seu pai, Ivo Cassol”. Por sua vez, Alessandro Cassol Zabott tentou influir a favor da Tag junto à Secretaria de Finanças de Rondônia.

Para o MPF, portanto, as circunstâncias evidenciam que Adriano Scopel e seus comparsas aliaram-se a Ivo Junior Cassol e a Alessandro Cassol Zabott para se aproveitar da posição familiar dos dois com o objetivo de obter a reativação do benefício fiscal da Tag no estado de Rondônia. Por sua vez, o filho e o sobrinho do governador receberam vantagens e promessas de vantagens indevidas em retribuição à possibilidade que tinham de influir junto a autoridades daquele estado.

Capitaneada por Adriano Scopel, proprietário da Tag, uma das maiores importadoras de veículos de alto luxo do país, a quadrilha utilizava o Terminal Portuário de Peiú, um dos mais importantes da Região Metropolitana de Vitória, como pátio de negócios. O detentor da exploração da concessão do terminal de Peiú é o pai de Adriano, o empresário Pedro Scopel, sócio do filho na empresa. O prejuízo causado pela atuação da quadrilha foi de pelo menos sete milhões de reais, só no último ano, em impostos que deixaram de ser recolhidos.


Fonte: Ascom/MPF - Gabriela Rölke 

Mais Sobre Política - Nacional

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Justiça partidária condena PT em Curitiba e blinda PSDB em São Paulo

Implacável para condenar lideranças do PT na República de Curitiba, a Justiça brasileira não mostra o mesmo furor para investigar e julgar os tucanões

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

FGTS: Anúncio sobre saques fica para a próxima semana, diz Onyx

O ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, afirmou que o anúncio da liberação de saques das contas ativas do Fundo de Garantia do Tempo de Serviç