Porto Velho (RO) quinta-feira, 15 de novembro de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

MP Eleitoral entra com ação contra 11 candidatos que podem ter diplomas cassados


Agência O GloboRIO - O Ministério Público Eleitoral no Rio divulgou o nome de 11 candidatos contra os quais entrou com ação de investigação judicial no Tribunal Regional Eleitoral no Rio (TRE-RJ). Eles são acusados de compra de votos (captação de sufrágio) e abuso de poder, e têm de apresentar defesa em cinco dias. Os candidatos podem ter seus diplomas cassados.O deputado federal eleito Geraldo Pudim (PMDB) está sendo acusado de ter participado de reunião em Caxias, na qual teria ocorrido compra de votos. No encontro, também estava o ex-governador Anthony Garotinho, que, segundo o procurador eleitoral Rogério Nascimento, está sujeito à mesma ação do ministério.- Estudo a possibilidade de ajuizar contra ele (Garotinho) uma ação, já que sua presença na reunião está fora de dúvidas e, por isso, ele está sob suspeita - afirmou Rogério Nascimento, acrescentando que o ex-governador pode ficar inelegível.A reunião à que se refere o procurador ocorreu no dia 27 do mês passado. Segundo a promotoria, testemunhas afirmaram que houve compra de votos no encontro, organizado pelo candidato Antônio Carlos Félix, outro incluído no processo. No sábado anterior à eleição, Ageu Nery da Silva e Cláudia Miranda da Silva foram detidos. Eles estavam com lista com nome de eleitores, R$750 e material de campanha.O procurador Rogério Nascimento informou que o MP também entrou com uma ação contra o deputado estadual eleito Álvaro Lins (PMDB), ex-chefe da Polícia Civil no governo de Rosinha Garotinho. Segundo o procurador, testemunhas asseguram que Lins, no dia 8 de julho, durante um encontro, prometeu a inclusão na polícia do excedente de pessoas que não conseguiram assumir a vaga no último concurso público para a Polícia Civil, o que foi considerado compra de votos.- Defendi a idéia de aumentar o efetivo da polícia, mas não de um grupo particular- afirmou Lins.De acordo com o MP, Lins teria feito o seguinte comentário: "Eu rasgo minha carteira (profissional) se eu não colocar todos vocês na civil".Água mais barataJá o deputados federal Eduardo Cunha e o deputado estadual Domingos Brazão (PMDB), eleitos, são acusados de beneficiarem condomínios de classe média com a tarifa social de água da Cedae.Os outros que sofreram ações são, segundo a assessoria do Ministério Público: Solange de Almeida e Sabino, por fatos ocorridos no município de Silva Jardim; Bernardo Ramos Ariston e Alair Francisco Correa, por fatos ocorridos em Arraial de Cabo; Jane Cozzolino e Charles Cozzolino, por fatos ocorridos em Magé. Além desses candidatos, também são réus Núbia Cozzolino (prefeita de Magé), Renata Tuller, Fuad Zacharias e Paulo Roberto da Silva.

Mais Sobre Política - Nacional

 JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

JUSTIÇA SUÍÇA APONTA R$ 43,2 MILHÕES EM FINANCIAMENTO ILEGAL DE SERRA

Dinheiro para financiar a campanha presidencial do PSDB

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

Jair Bolsonaro diz que programa Mais Médicos não será suspenso

O presidente eleito, Jair Bolsonaro, disse ontem (14) que manterá o programa Mais Médicos e vai substituir os cerca de 8.500 profissionais cubanos p

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

JUÍZA SUBSTITUTA DE MORO NEGA PEDIDO DE LULA PARA SER INTERROGADO DE NOVO

A juíza federal substituta Gabriela Hardt negou, nesta terça-feira (13), o pedido da defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva para que ele