Porto Velho (RO) domingo, 20 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Ministro pede demissão de responsáveis por fechamento de Cumbica


Flavia Barbosa - Agência O GloboSÃO PAULO - O ministro da Defesa, Waldir Pires, encaminhou neste sábado ofício ao presidente da Infraero, brigadeiro José Carlos Pereira, determinando a demissão dos responsáveis pela inoperância do sistema de pouso de Cumbica que provocou o fechamento do aeroporto por mais de cinco horas neste sábado e três neste domingo. O sistema ILS (Instruments Loading System), que orienta os pilotos quando há nevoeiro, está desligado porque há duas semanas foi atingido por um raio. Pires determinou a abertura de sindicância para apurar as responsabilidades no caso. Segundo interlocutores, o ministro ficou irritado e cobrou uma investigação rigorosa."Os responsáveis, identificados, deverão ser afastados de função, logo substituídos interinamente, e submetidos ao processo administrativo, legal, que os exclua, se for o caso, do gerenciamento, ou da direção, e até mesmo, sejam demitidos, exemplarmente, da empresa", determinou o ministro da Defesa no ofício.De acordo com o presidente da Infraero, o sistema de pouso foi consertado, mas ainda não foi testado. O brigadeiro disse que pode ter havido uma "falha de tempo para reagir ao problema". Ele espera concluir a sindicância em até dois dias e até a manhã desta segunda-feira deve enviar ao ministro um relatório preliminar.- Vamos apurar se houve negligência. Quero apresentar um relatório preliminar nesta segunda-feira e encerrar a sindicância em dois dias, já que os dados estão à disposição. A sindicância envolve muita gente. Um raio cai no equipamento e a primeira pessoa que toma contato é o operador. Vamos apurar quanto tempo ele levou para dar o alarme e assim por diante. Pode ter havido uma falha de tempo para reagir ao problema - afirmou o brigadeiro.O sistema de pouso continua desligado porque o avião-laboratório da Força Aérea Brasileira (FAB) usado no teste teve problemas. A averiguação do resultado do conserto é necessária, já que os pilotos confiam totalmente no instrumento na hora de fazer o pouso.- Lamentavelmente, o avião da FAB que foi fazer os testes teve um acidente e o processo atrasou. Aí tivemos um nevoeiro pesadíssimo, fora de época, em Guarulhos, fechando o aeroporto das 2h até mais de 8h. Vamos apurar por que depois de duas semanas o equipamento não está funcionando. Se foi culpa do avião da FAB que teve o acidente, se foi culpa do pessoal da Infraero, se houve negligência - afirmou o brigadeiro.De acordo com ele, como o tráfego aéreo é bem menor aos domingos, o fechamento de Guarulhos hoje não teve impacto generalizado no tráfego aéreo nacional. Denúncia contra a estatalO brigadeiro afirmou ainda que a Infraero vai esclarecer a denúncia publicada neste fim de semana pela revista Veja de que um assessor da presidência da estatal teria tentado negociar um terreno da empresa com um grupo imobiliário.- A Infraero tem mais de 90 processos no Ministério Público, no Tribunal de Contas e outros órgãos. Todos os órgãos de controle externo investigam a Infraero. Tenho um livro com todas as denúncias e irregularidades, que está na minha mesa. E nós temos como meta esclarecer essas denúncias e evitar que o livro cresça. Essas denúncias, inclusive esta do final de semana, estão sendo investigadas por autoridades competentes. A mim cabe fornecer todos os dados necessários para a apuração e é o que eu estou fazendo - disse o brigadeiro.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que