Quarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Ministério da Justiça determina regras adicionais para classificação de TV


Jailton de Carvalho - Agência O Globo BRASÍLIA - O ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, assinou uma nova portaria estabelecendo regras adicionais para a classificação indicativa dos programas de TV. O texto mantém a vinculação entre faixas etárias e os horários adequados aos programas, conforme prevê a portaria 796, que está sendo contestada no Supremo Tribunal Federal (STF). A portaria, assinada na última quinta-feira, será publicada no Diário Oficial da União de segunda-feira. Desde o início da discussão sobre o assunto, as emissoras têm se manifestado contra a exigência de subordinar o horário de cada programa à faixa etária indicada pelo Ministério da Justiça. Pela portaria 796, as emissoras de TV só podem exibir novelas, filmes e shows, entre outros programas, nos horários estabelecidos pelo Departamento de Classificação Indicativa. Pela tabela do ministério, programas inadequados para menores de 12 anos, só podem ir ao ar a partir das 20 horas; para menores de 14, só a partir das 21 horas; para menores de 16, só a partir das 22 horas, para menores de 18, só a partir das 23 horas. Estas regras, estabelecidas pelo ex-ministro da Justiça José Gregori no segundo mandato do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, estão sendo contestadas no STF. Representantes das emissoras de televisão reinvindicavam o fim da vinculação entre faixa etária e horário. Para os executivos, o governo deveria estabelecer a faixa etária adequada dos programas sem fixar o horário de exibição de cada um deles. O governo não acolheu o pedido. Agora caberá ao STF dar a palavra final sobre o assunto a partir de um ação direta de inconstitucionalidade da portaria 796. Cinco dos 11 ministros do STF votaram contra e cinco a favor. O voto de desempate será proferido pela presidente do tribunal, Ellen Gracie. - Acho que foi uma solução salomônica. O governo mantém o texto que já está em vigor e deixa que o STF decida sobre o aspecto jurídico da questão - disse um auxiliar de Bastos. A portaria torna obrigatório também a padronização das frases e dos símbolos de advertência sobre o conteúdo da programação. Pelas novas normas, as informações sobre faixa etária e horário de exibição devem constar de um quadro a ser exibido cinco segundos após o início do programa. O aviso deve ser repetido depois dos intervalos comerciais. A partir daí, as advertências deverão ser feitas com quadros com cores específicas. Quadrado preto indica que o programa é impróprio para menores de 18; vermelho para menores de 16; laranja para menores de 14; amarelo para menores de 12 e azul para menores de 10 anos de idade. Quadrados verdes indicarão que o programa é livre e pode ser exibido em qualquer horário. O governo também permitirá que a auto-classificação, antiga reivindicação do setor. A idéia é que, se preferirem, as TVs poderão fazer a classificação com indicação de faixa etária e horário e enviar, por e-mail, as informações ao Departamento de Classificação Indicativa. Se, num prazo de 60 dias, não houver reclamações e se os técnicos do ministério não detectarem distorções, a classificação será mantida e publicada no Diário Oficial da União. Antes de elaborar a portaria, o Departamento de Classificação indicativa promoveu 12 audiências públicas em estados da cinco regiões e abriu consulta na internet. Segundo o ministério, os debates tiveram participação de representantes das emissoras de televisão, do Ministério Público, da Justiça e de ONGs como a Andi e a Midiativa. - Só não participou das discussões quem não quis - diz um auxiliar de Bastos.

Gente de OpiniãoQuarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)

VOCÊ PODE GOSTAR

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

STF tem maioria para determinar recálculo de cadeiras na Câmara dos Deputados

O Supremo Tribunal Federal (STF) formou nesta sexta-feira (25) maioria de votos para determinar que a Câmara dos Deputados faça a redistribuição do

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

Governo Federal se compromete a incluir plano de carreira da ANM na LOA 2024

O Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação (SInagências) conseguiu uma solução direta do governo após intensa articulaç

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

Deputado estadual Pedro Fernandes será o relator da CPI das Reservas em Rondônia

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) das Reservas foi instaurada em Rondônia para investigar possíveis irregularidades nos processos de criação

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Ministro Paulo Pimenta trata sobre parceria entre Rede IFES de Comunicação Pública, Educativa e de Divulgação científica com a EBC e o Governo Federal

Na tarde dessa segunda-feira (06), o ministro-chefe da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República (SECOM), Paulo Pimenta, esteve r

Gente de Opinião Quarta-feira, 22 de maio de 2024 | Porto Velho (RO)