Porto Velho (RO) terça-feira, 3 de agosto de 2021
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Min.Silas Rondeau teria recebido R$ 100 mil de propina da Gautama


Jailton de Carvalho e Evandro Éboli - Agência O Globo BRASÍLIA - As investigações da Polícia Federal na Operação Navalha atingem em cheio o ministro das Minas e Energia, Silas Rondeau. No relatório enviado ao Superior Tribunal de Justiça (STJ), a PF acusa o ministro de prática de corrupção passiva. O documento é categórico e afirma que Rondeau recebeu a quantia de R$ 100 mil em seu gabinete, em Brasília, no dia 13 de março deste ano. O dinheiro, segundo a PF, teria sido levado por emissários do empresário Zuleido Veras, dono da empresa Gautama, que está no centro do esquema de desvio de recursos públicos. "Apurou-se ainda que Silas Rondeau (ministro das Minas e Energia) recebeu, por meio de Ivo Almeida Costa (assessor especial do ministério), a quantia de R$ 100 mil, entregue por Maria de Fátima, uma vez que teria destinado recursos oriundos do PAC (Programa de Aceleração do Crescimento) para convênio que beneficiaria a construtora Gautama", diz o relatório da PF. De acordo com o relatório da PF, quem levou o dinheiro, no dia 13 de março deste ano, ao ministério foi Maria de Fátima Palmeira, diretora comercial da Gautama em Brasília e presa na semana passada na Operação Navalha. Com gravações telefônicas e imagens de circuito interno do próprio ministério, a Polícia Federal flagrou Fátima entrando no prédio do ministério. Lá, ela encontrou-se com Sérgio Pompeu Sá, lobista que teria intermediado o suposto pagamento de propina ao ministro. Ele a esperava no gabinete de Rondeau. Segundo a PF, o dinheiro foi repassado ao ministro por seu assessor especial Ivo Almeida Costa, que também está preso. Ivo também aparece nas imagens e leva Fátima até a saída, após o encontro. O ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu na noite deste domingo dois habeas corpus para investigados pela Operação Navalha. O ex-governador do Maranhão, José Reinaldo Tavares, e o ex-presidente do BRB, Roberto Ferreira Guimarães, foram liberados pelo Supremo. STF libera ex-governador do maranhão da prisão Sérgio Luiz Pompeu Sá teve seu pedido de liberdade provisória negado este domingo. O ministro do STF também negou a extensão de habeas corpus já concedidos a Francisco de Paula Lima Jr., Alexandre Maia Lago - sobrinho do governdor do Maranhão, Jackson Lago - e para Jair Pessine, ex-secretário de Desenvolvimento Urbano e Meio Ambiente da Prefeitura de Sinop (MT), ou seja, os três deverão permanecer presos. Os depoimentos dos detidos pela Polícia Federal na Operação Navalha , que investiga uma quadrilha acusada de desviar verbas públicas, começam a ser tomados nesta segunda-feira, no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. A intenção da ministra Eliana Calmon, do STJ, é ouvir todos os depoimentos até sexta. Neste domingo, o ministro da Justiça, Tarso Genro, disse que a Polícia Federal está fazendo as investigações necessárias, mas alertou que é preciso não haver prejulgamentos. Tarso argumentou que há várias figuras políticas citadas, inclusive presas, mas que não se pode transformar as investigações num "inquérito político". Para o ministro, é preciso separar crimes e irregularidades de "maus costumes políticos". - Estou acompanhando o processo nas linhas mais gerais, quanto à legalidade dos procedimentos. É preciso separar o que é ilegalidade daquilo que são costumes políticos que devem ser superados no país. Uma coisa são hábitos políticos condenáveis, como liberação de emendas, relação de parlamentar com empreiteiro, que pode ser mau costume político de crimes como manipulação de editais - afirmou Tarso . Zuleido alugou avião para senador do PT Gonzaga Salomon apresentava a versão de que procurara Zuleido apenas no início de maio, quando o cheque que ele deu como garantia para o aluguel iria ser depositado. Mas escutas telefônicas feitas pela Polícia Federal mostram que Gonzaga Salomon entrou em contato com o dono da Gautama assim que falou com o senador petista. O nome de Delcídio apareceu no "grampo" que a PF fez no telefone de Zuleido. Segundo a PF, Gonzaga Salomon telefonou duas vezes para Zuleido, se apresentando como "Zaga". - Zuleido, deixa eu te fazer uma pergunta franca. Me ligou agora há pouco o senador Delcídio, que morreu o sogro dele e ele precisa ir para "Barreto" (Barretos/SP). Estou movimentando aqui e ver se eu consigo um avião para ele. Você topa ajudar isso? - disse Gonzaga Salomon. - Topo, sem dúvida. Pode mandar bala - respondeu Zuleido, que chama "Zaga" de "meu irmão". Entre os que foram presos pela Operação estão o deputado distrital Pedro Passos (PMDB); o prefeito de Camaçari, Luiz Carlos Caetano (PT); o prefeito de Sinop (MT), Nilson Leitão (PSDB), entre outros. (confira a lista dos que foram presos). Neste sábado, a Controladoria Geral da União (CGU) divulgou levantamento sobre contratos assinados pelo governo federal, estados e municípios que envolvem a construtora Gautama, mostra que a União pagou R$ 103,1 milhões à empresa de 2000 a 2006, por serviços prestados. O levantamento é uma tentativa de mostrar que a construtora já era beneficiada por obras na gestão do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso. Presos começam a depor nesta segunda Nesta segunda-feira, os depoimentos dos presos detidos pela Operação Navalha começam a ser tomados , no Superior Tribunal de Justiça (STJ), em Brasília. A intenção da ministra Eliana Calmon, do STJ, é ouvir todos os envolvidos até sexta-feira. Até o início da tarde de domingo, três das 47 pessoas detidas conseguiram hábeas corpus e foram liberadas pela PF. Na noite de sábado, o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Gilmar Mendes negou pedidos de hábeas corpus a seis presos. Mais 26 pedidos foram encaminhados ao ministro neste domingo.

Mais Sobre Política - Nacional

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

Mariana Carvalho defende novas medidas aprovadas pelo Congresso no enfrentamento à Covid-19

A deputada federal Mariana Carvalho (PSDB-RO) defendeu nesta quinta-feira (2) as medidas que estão sendo aprovadas pela Câmara e pelo Senado no

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

Relator revisor da MP 924 - Coronavírus, Dep Lucio Mosquini destaca liberação de 5 Bilhões para enfrentamento da crise na saúde

O deputado federal Lucio Mosquini é o relator revisor da MP 924/2020, conhecida como MP do Enfrentamento do coronavírus. O Senador Eduardo Gomes també

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Deputados federais apresentam no STF pedido de impeachment do ministro Weintraub

Rede Brasil Atual - Deputados da oposição anunciaram hoje (5) que vão apresentar denúncia no Supremo Tribunal Federal (STF) contra o ministro da Edu