Porto Velho (RO) domingo, 20 de janeiro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Micro e pequenas empresas empregam e pagam mais


Agência O GloboRIO - As micro e pequenas empresas (MPEs) fluminenses registraram desempenho positivo em setembro de 2006, com relação ao mês anterior: houve crescimento do pessoal ocupado (1,2%) e da massa salarial (2,4%) e o faturamento se manteve estável (aumento de 0,2%). Diante deste cenário, 68% estão otimistas em relação aos próximos seis meses e apostaram em inovação, fizeram investimentos e participaram de treinamentos no terceiro trimestre do ano.As conclusões fazem parte dos Indicadores das Micro e Pequenas Empresas do Estado do Rio de Janeiro (IMPEs), que o Sebrae/RJ lançou nesta terça-feira. Desenvolvidos em parceria com a Fundação Getúlio Vargas, que fará a apuração sistemática dos dados, os indicadores são compostos por Índice de Desempenho (Ides), Índice de Dinamismo (Idin) e Índice de Confiança (Icon).O Ides, que será calculado mensalmente, usa três variáveis - faturamento, pessoal ocupado e massa salarial - para monitorar o desempenho conjuntural do setor. Já o Idin e o Icon serão trimestrais.O Ides de setembro de 2006, divulgado nesta terça-feira, revela que o nível de pessoal ocupado nas micro e pequenas empresas cresceu 1,2% em relação a agosto do mesmo ano, o que significa um incremento de 20.826 postos de trabalho (somados os empregados e os sócios das empresas).Esse resultado reflete o crescimento de 0,7% dos postos de trabalhos das empresas já existentes e o impacto da entrada em operação de novas micro e pequenas empresas empregadoras em setembro. No total, a pesquisa estima que MPES empregadoras do Rio de Janeiro são responsáveis por 1,8 milhão de empregos.No dia 12 de dezembro, será divulgado o próximo IDES, referente ao mês de outubro de 2006. Os índices ICON e IDIN, relativos ao quarto trimestre de 2005, serão divulgados no dia 13 de fevereiro de 2007.Para enfatizar a importância da pesquisa, o diretor-superintendente do Sebrae/RJ, Sergio Malta, lembrou que as MPEs representam aproximadamente 99% dos estabelecimentos existentes no país e também no Estado do Rio de Janeiro e empregam 40% da força de trabalho formal, já sendo as principais responsáveis pela geração líquida de postos de trabalho.- As médias e grandes empresas criam valor, mas, por conta de fatores como a globalização e a terceirização, geram menos empregos. Por isso é preciso destacar que a elevação do papel das MPEs pode contribuir para a geração de emprego e a melhor distribuição de renda no país - explicou.Ainda de acordo com o Sebrae/RJ, o salário médio percebido em setembro foi de R$ 591,03. Quem trabalha na Região Metropolitana ganhou mais: R$ 615,63, contra R$ 514,20 dos assalariados do interior. No segmento de micro e pequenas empresas, o setor de serviços (aí incluídos os estabelecimentos da cadeia produtiva de turismo) paga melhor: R$ 621,68 contra R$ 602,56 da indústria e R$ 555,96 do comércio.

Mais Sobre Política - Nacional

GENTE QUE MUITO PULA

GENTE QUE MUITO PULA

É melhor ficar quieto e deixar que pensem que você talvez tenha errado do que mexer-se e tirar a dúvida

HASTA LA VISTA, BAMBINO

HASTA LA VISTA, BAMBINO

Césare Battisti buscou a proteção de Evo Morales, seu aliado de esquerda.

Jair Bolsanaro assina decreto e  pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

Jair Bolsanaro assina decreto e pessoas acima de 25 anos podem ter até 4 armas de fogo

A partir do decreto assinado pelo presidente Jair Bolsonaro hoje (15), no Palácio do Planalto, cidadãos brasileiros com mais de 25 anos poderão compra

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

O filho de Hamilton Mourão e o irmão de José Alencar: dois casos exemplares

São casos exemplares que demonstram comportamentos opostos dos governos