Porto Velho (RO) quinta-feira, 16 de agosto de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Marinho diz que 'penduricalhos' devem sair da folha de pagamento


Eliane Oliveira - Agência O GloboBRASÍLIA - O ministro do Trabalho, Luiz Marinho, disse nesta quinta-feira que já existe consenso dentro do governo de que é preciso desonerar a folha de pagamento, tirando custos que não incidem diretamente sobre a remuneração do trabalhador. Ele citou a contribuição ao INSS, o Sistema S (entidades que oferecem serviços sociais e de formação profissional, como Senai, Sesi, Sesc e Senac), salário-educação e seguro de acidente de trabalho. Segundo ele, as alíquotas passariam a incidir sobre o faturamento das empresas.- Existem vários penduricalhos que estão colocados na folha de pagamento que não fazem parte da remuneração direta do trabalhador e isso poderia ser repassado para o valor agregado - afirmou Marinho.Ele destacou que a proposta ainda está em processo de formulação e admitiu que existem pressões contrárias. Isso porque a transferência da cobrança da folha de pagamento para o faturamento ou a receita das empresas beneficiaria firmas que contratam muita mão-de-obra. Em contrapartida, empresas com maior valor agregado e tecnologia, que não têm amplo quadro de pessoal, teriam os custos aumentados.- Toda mudança causa resistência, uma parte gosta e outra parte não gosta. Mas é preciso pensar o que é melhor para o conjunto da sociedade brasileria. Eu penso que isso seria melhor para a sociedade brasileira. Defendo historicamente essa posição - disse o ministro do Trabalho.

Mais Sobre Política - Nacional

 Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

Moro age como se fosse autoridade superior, diz Favreto no CNJ

O desembargador do TRF-4 Rogério Fraveto, que em 8 de julho determinou a soltura do ex-presidente Lula, decisão que não foi cumprida, disse, em sua de

Grupo Abril pede recuperação judicial

Grupo Abril pede recuperação judicial

O grupo Abril entrou com um pedido recuperação judicial nesta quarta-feira (15); plano de recuperação judicial será mostrado aos credores em até 60 di

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Sonegação de R$ 26 bi do Itaú vai a julgamento. É a maior da história

Está revogada a decisão do Carf que havia livrado o banco de pagamento de multa de R$ 26 bilhões por sonegação de impostos; é a maior da história...

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários se manifestam em Brasília em defesa de bancos públicos

Bancários protestam contra as resoluções da Comissão Interministerial de Governança Corporativa e de Administração de Participações Societárias da Uni