Porto Velho (RO) segunda-feira, 18 de junho de 2018
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Marido de vítima tenta impedir saída do Legacy do país com medida cautelar, mas juíza nega


Agência O GloboRIO - Marido de Patrícia de Souza, uma das vítimas do acidente aéreo do vôo 1907 da Gol, Bernardo Álvares da Silva, entrou nesta sexta-feira com medida cautelar para impedir a saída do jato Legacy do Brasil. Para Silva, caso seja comprovada a falha humana dos pilotos do Legacy (veja aqui que a caixa-preta revela que controladores tentaram sete vezes entrar em contato com o jatinho), que se chocou contra o avião da Gol causando a morte de 154 pessoas, a apreensão do jato pelas autoridades brasileiras pode garantir o pagamento da indenização às famílias dos passageiros mortos. Mas no início da noite desta sexta a juíza da 3ª Vara Cível do Fórum de Brasília, Ana Maria Cantarino, não apreciou a liminar protocolada por Bernardo. Segundo a juíza, era preciso que estivesse anexado ao processo a certidão de óbito de Patrícia. O advogado Marcelo Moura, que representa Bernardo, informou que vai apresentar um recurso no Tribunal de Justiça do Distrito Federal para rever a decisão da juíza.A empresa americana ExcelAire, que comprou o Legacy por US$ 24 milhões da brasileira Embraer, não tem patrimônio no país. Silva era casado com Patrícia de Souza, funcionária da empresa Nokia.Ainda nesta sexta-feira, o jornal nova-iorquino "Newsday" publicou uma reportagem afirmando que três parlamentares americanos procuraram na quinta-feira autoridades dos Estados Unidos para conseguir a liberação dos dois pilotos do Legacy. A informação foi confirmada pela Embaixada americana em Brasília.O "Newsday" tem sede em Long Island, região do estado de Nova York onde vivem Joseph Lepore e Jan Paladino. Eles tiveram o passaporte apreendido pela Justiça brasileira e estão impedidos de deixar o país, até que sejam encerradas as investigações sobre a colisão, ocorrida há uma semana.Segundo a reportagem do jornal, a ExcelAire, que também emprega os pilotos, alertou para o risco de as autoridades brasileiras se precipitarem no julgamento deles.Após ser contatado pela ExcelAire, o deputado Peter King escreveu para a secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, uma mensagem de apelo: "Eu peço que você faça tudo o que puder para que estes americanos sejam autorizados a voltar para casa imediatamente". De acordo com o "Newsday", Condoleezza está em viagem pelo Oriente Médio e não respondeu imediatamente à carta. King disse ao jornal estar preocupado com a segurança dos pilotos.O deputado Steve Israel teria entrado em contato com o cônsul-geral dos Estados Unidos no Brasil para tratar da questão. Segundo o gabinete do parlamentar, a intenção era se certificar de que o caso está recebendo a atenção dos diplomatas americanos.Um porta-voz afirmou que o deputado Gary Arckerman também ligou para o embaixador brasileiro nos EUA para pressionar pela liberação dos pilotos.O Departamento de Estado americano informou que, caso seja apurada a responsabilidade de Lepore e Paladino depois que eles forem autorizados a deixar o Brasil, há um tratado de extradição entre os dois países.O delegado da Polícia Federal responsável pelas investigações, Renato Sayão, disse nesta sexta que ainda não tem a lista com os nomes dos controladores de vôo que trabalham no Centro Integrado de Defesa Aérea e Controle de Tráfego Aéreo em Brasília (Cindacta 1), mas que pretende começar a ouvi-los na próxima terça-feira.

Mais Sobre Política - Nacional

Aepet denuncia: Temer prepara maior crime da história durante a Copa

Aepet denuncia: Temer prepara maior crime da história durante a Copa

AEPET alerta: "as multinacionais pretendem que o governo Temer anule a decisão do Conselho Nacional de Política Energética pela contratação direta da

Ex-diretor do DER fecha delação

Ex-diretor do DER fecha delação

O ex-diretor geral do DER do Paraná Nelson Leal Júnior fechou acordo de delação premiada com a força-tarefa da Lava Jato onde se comprometeu a fornec

FHC, sobre sua atuação como tesoureiro informal: pedi mesmo

FHC, sobre sua atuação como tesoureiro informal: pedi mesmo

Enquanto Lula está preso sem jamais ter enviado emails a empreiteiros pedindo 'SOS', o ex-presidente FHC admite que atuou como tesoureiro informal do

CNJ proíbe juízes de manifestarem apoio ou críticas políticas na internet

CNJ proíbe juízes de manifestarem apoio ou críticas políticas na internet

O CNJ divulgou uma regulamentação para proibir o uso de redes sociais por parte de magistrados para dar apoio ou expressar críticas a políticos e part