Porto Velho (RO) sábado, 19 de outubro de 2019
×
Gente de Opinião

Política - Nacional

Marco Aurélio considera fundamental proibir a troca de partido


Patrícia Duarte, Raquel Miura e Carolina Brígido - Agência O GloboBRASÍLIA - O presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Marco Aurélio Mello, disse confiar no Congresso Nacional e esperar que nas próximas eleições a reforma política esteja aprovada. Marco Aurélio disse que o cenário é positivo e considera fundamental proibir a troca de partidos por parte dos eleitos, além de estabelecer o financiamento público de campanha.- A quadra sinaliza dias melhores, estamos num avanço cultural. Acredito que teremos com o novo Congresso uma reforma política consistente, caminhando para a fidelidade partidária e, se possível, para o financiamento público de campanha. Precisamos acreditar nos nossos representantes eleitos - afirmou.

Mais Sobre Política - Nacional

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Para Marcos Rogério, Sínodo da Amazônia não pode ser uma reunião política e ideológica

O senador Marcos Rogério (DEM-RO) pediu nesta segunda-feira (14/10) cautela aos participantes do Sínodo da Amazônia, realizado no Vaticano. Para o p

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

Governo Federal retoma projeto para erguer hidrelétricas no Norte

 Há pelo menos seis anos, setores do governo brasileiro estudam construir quatro grandes hidrelétricas, duas delas na Região Norte, uma delas em Rondô

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

Violência doméstica e familiar: agressor será obrigado a pagar todos os custos de serviços de saúde

A Câmara dos Deputados aprovou na noite desta segunda-feira o PL 2438/19 de autoria da deputada Mariana Carvalho (RO) e do deputado Rafael Motta que